Magazine Luiza MGLU3 EECI

Magazine Luiza adquire Hub

O Magazine Luiza (MGLU3) anunciou na segunda-feira (21) que a sua subsidiária Magalu Pagamentos fechou um acordo para aquisição da Hub, uma fintech do ramo de pagamentos criada pelo empresário Carlos Wizard Martins. A transação movimentou 290 milhões de reais.

A Hub possui mais de 250 colaboradores, 4 milhões de contas digitais e cartões pré-pago ativos, mais de 6,5 bilhões de reais movimentados nos últimos 12 meses e receita bruta anual na faixa dos 160 milhões de reais.

Entre as principais soluções desenvolvidas pela Hub estão “toda a estrutura bancária para a oferta de produtos e serviços financeiros através de conta digital; conexão direta com participantes relevantes do mercado, incluindo lotéricas e caixas eletrônicos; plataforma robusta de APIs capaz de processar e conciliar milhões de transações; sistema completo para emissão e processamento de cartões pré-pago das principais bandeiras; moderno centro de personalização de cartões, com capacidade de produção de 30 milhões de cartões por ano”.

Por se tratar de uma empresa do ramo financeiro e de porte relevante, a operação passará pela aprovação tanto do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) quanto do Banco Central (BC).

E Eu Com Isso?

Esta é a 11ª aquisição do Magazine Luiza no ano. Segundo o CEO Fred Trajano, a companhia segue estudando novas possibilidades, uma vez que está bem capitalizada desde seu follow-on realizado em 2019. Apesar de um ano desafiador, a companhia foi capaz de preservar bem a sua posição financeira.

Na nossa avaliação a notícia é positiva para seus negócios, pois ampliará a oferta de soluções que o Magalu Pay e o Magalu Pagamentos dispõem hoje. Além disso, encurta também o cronograma para entrada no Pix, sistema de pagamentos instantâneos do BC.

As ações MGLU3 já reagiram de forma positiva à notícia. Na segunda-feira (21) as ações fecharam em alta de 2 por cento, melhor desempenho dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa.

O mercado certamente avalia a aquisição sob a perspectiva de ganhos sinérgicos e crescimento futuro dos serviços financeiros, pois, em um primeiro instante, a receita anual da Hub representa pouco mais de 0,5 por cento da receita anual do Magazine Luiza.

O Magazine Luiza geralmente compra uma empresa em que acredita poder participar do crescimento. Esta é uma das vantagens do conceito de ecossistema que o Magalu vem desenvolvendo.

Nós enxergamos o Magalu como expoente no varejo digital brasileiro. Esta aquisição, desta vez no escopo de serviços financeiros, endossa a lista de soluções que o Magalu oferece ao mercado.

Outras aquisições deverão ocorrer em 2021. Conforme declarou Fred Trajano, elas devem ocorrer no âmbito logístico. O Magalu parece “fissurado” na ideia de realizar quase todas as suas entregas no prazo de um dia, algo que avaliamos como muito positivo e com alto potencial de satisfação, retenção de clientes e geração de valor ao acionista.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Resultados do Magazine Luiza.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Política sem Aspas, por Felipe Berenguer
Política Sem Aspas

Recesso, pero no mucho…

Existe, no imaginário popular, uma ideia fixa que procura associar o recesso parlamentar à inatividade de políticos de Brasília. De fato, os corredores do Congresso

Read More »
Levante Ideias - Inflação
E eu com isso

Inflação supera expectativas

A sexta-feira começa com a divulgação do IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15) de 0,72% em julho, levemente abaixo do 0,83% de

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel