conhecaos4principaistiposdefundodeinvestimento

Conheça os 4 principais tipos de Fundo de Investimento

Você já ouviu falar sobre os tipos de Fundo de Investimento disponíveis na Bolsa? Conhece as particularidades dos principais dentre eles?

Em suma, Fundos de Investimentos estão entre os tipos de ativos mais famosos do mercado. Além disso, eles são boas escolhas para quem busca diversificação, retornos expressivos ou proteção.

E tudo isso porque os Fundos podem investir em ativos diversos – e seguindo diferentes estratégias. Assim, há espaço, nessa classe, para todos os tipos de investidores.

Ademais, as alocações dos Fundos são feitas pelo Gestor, que é um profissional qualificado para esse tipo de tomada de decisão. Assim, o investidor não precisa preocupar-se diretamente com os investimentos do Fundo. Esse papel é atribuído a quem já tem experiência e conhecimento para tal.

Desse modo, a fim de esclarecer melhor os tipos de Fundo de Investimento a você, investidor, trazemos este artigo! Nele, você encontrará informações importantes e relevantes sobre o tema, que poderão ajudá-lo à frente.

Principais tipos de Fundo de Investimento no mercado

tipos de Fundo de Investimento
Fonte: Shutterstock

1. Fundos de Investimento em Ações (FIAs)

Os Fundos de Investimentos em Ações são fundos que investem no mercado acionário.

Em suma, esses fundos devem investir ao menos 67% do patrimônio em ações negociadas em mercado organizado (como o caso da Bolsa de Valores) ou em “ativos correlatos”.

É o caso dos recebidos de subscrição, de cotas de outros Fundos de Ações, de BDRs e de certificados de depósitos de ações – entre outros.

O restante do patrimônio pode ser investido em outros tipos de ativos – sempre respeitando-se o limite de concentração de investimentos.

Ademais, nesse tipo de fundo, há ainda a possibilidade de eles não investirem somente conforme o limite preestabelecido. Nesse caso, o fundo precisar deixar claro – em seu termo de emissão – que está exposto a um maior risco e a uma maior concentração de alocação.

Em resumo, esse tipo de fundo é um dos mais famosos do mercado. Isso porque ele geralmente oferece maiores retornos, posto que as ações são tipos de ativos que podem trazer retornos expressivos. Além disso, as estratégias que eles têm à disposição para por em prática são diversas e promissoras.

2. Fundos Multimercado

Por sua vez, os Fundos Multimercado são característicos por oferecerem ao investidor uma oportunidade única de diversificação.

O motivo disso é que, dentre os diferentes tipos de Fundo de Investimento, os Multimercado são aqueles com maior liberdade de investimentos. Eles podem, assim, alocar tanto em renda variável como em renda fixa.

Dessa forma, é possível ter, no mesmo produto, ativos cambiais, ações e títulos de renda fixa. Essa é uma forma que o Gestor tem de traçar diferentes estratégias de investimento e otimizar a rentabilidade da carteira.

3. Fundos de Renda Fixa

Como o próprio nome já sugere, os Fundos de Renda Fixa são aqueles que investem em ativos pertencentes à classe de Renda Fixa.

Em suma, tais ativos têm parte da rentabilidade (ou, até mesmo, toda ela) previsível no momento do investimento.

Continuando, os Fundos de Renda Fixa devem alocar ao menos 80% de suas carteiras em ativos relacionados a dois fatores “de risco”: a variação da taxa de juros ou a variação de índices de preços.

Por fim, nessa alternativa, o Gestor pode criar diferentes combinações para compor a carteira, variando entre títulos do tesouro direto, letras de crédito, debêntures, entre outros.

4. Fundos Cambiais

Os Fundos Cambiais, por sua vez, são aqueles que investem, no mínimo, 80% do patrimônio que possuem em ativos que têm relação com a variação de moedas estrangeiras – ou com uma taxa chamada de cupom cambial.

Em geral, os Fundos Cambiais podem servir para:

  1. Proteger o patrimônio do investidor das flutuações de moedas fortes (Dólar, por exemplo); ou
  2. Gerar rentabilidade quando ocorre variação positiva das moedas com as quais o fundo tem relação.

No entanto, é importante ressaltar que o nível de risco e a volatilidade dos Fundos Cambiais são, quando comparados a outros fundos, um pouco mais elevados. Isso pois eles estão sujeitos às oscilações das moedas estrangeiras, que geralmente são altas. Porém, as possibilidades de obter lucro com eles são vastas.

Assim, por tudo isso, cabe ao investidor conhecer seu perfil e seus objetivos, assim como entender em qual ativo está investindo e os riscos envolvidos no processo.

Por fim, com este artigo, esperamos ter ajudado você a entender melhor os principais tipos de Fundo de Investimento disponíveis no mercado. Caso tenha alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo. Estamos sempre prontos para ajudá-lo!

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Logo Gestora Pátria
E eu com isso

Gestora Pátria avalia IPO

Uma das maiores gestoras de Private Equity brasileiro, o Pátria, avalia uma abertura de capital (IPO) na B3. A listagem seria um meio de saída

Read More »
E eu com isso

 O avanço das vacinas

Gradualmente, o que era uma esperança transforma-se em realidade, e a perspectiva de uma vacinação em massa contra do coronavírus passa a ficar mais próxima.

Read More »
E eu com isso

Leilão da CEB

Na sexta-feira (04) vai ocorrer o leilão para privatização da Companhia Energética de Brasília, também conhecida como CE. Nele será vendida a subsidiária CEB-D, responsável

Read More »
E eu com isso

Reeleição no Congresso

Conforme previsto, foi só as eleições municipais chegarem ao fim para que Brasília voltasse suas atenções para as eleições das Mesas Diretoras da Câmara e

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu
Fechar Painel