Levante Ideias - Porto de Santos

Rumo e Santos Brasil: possível joint venture?

Na tarde desta quinta-feira (01), veiculou-se na imprensa que a Rumo Logística (RAIL3), pertencente à holding Cosan (CSAN3), e a Santos Brasil (STBP3) estariam negociando uma joint venture das operações portuárias que incluem contêineres.

As duas empresas estariam conversando sobre essa possibilidade há cerca de 4 meses e as negociações apenas para operações de São Paulo.

A Santos Brasil se destaca como referência na operação portuária de contêineres do país, visto que é líder no Porto de Santos (o maior porto brasileiro) com o terminal de contêineres Tecon Santos.

No final de 2020, a empresa levantou em seu follow-on R$ 790 milhões e vem usando os recursos para aquisições estratégicas de outros terminais.

Seu valor de mercado, considerando o último fechamento, é de R$ 7,8 bilhões.

Já a Rumo é resultado da fusão, finalizada em 2016, entre a Rumo Logística e a América Latina Logística (ALL).

Com R$ 35,5 bilhões em valor de mercado, a Rumo é líder no transporte ferroviário e vem mostrando crescimento consistente.

A Rumo possui uma malha ferroviária com cerca de 14 mil quilômetros e ligação direta com os portos de Santos, Paranaguá, São Francisco do Sul e Rio Grande, escoando 26% do volume de grãos exportados pelo Brasil.

E Eu Com Isso?

Em Comunicado ao Mercado, ainda na madrugada desta quinta (01), a Santos Brasil informou que está constantemente avaliando oportunidades de negócio que estejam alinhadas com o seu plano de negócio e que não há nenhuma transação vinculante no momento.

Apesar do comunicado da Santos Brasil, a união das operações portuárias com a Rumo (RAIL3), seria positivo para as empresas.

Em nossa avaliação, ambas se encontram bem-posicionadas e tem se beneficiado com a forte alta dos preços dos combustíveis e com a alta das commodities, fatores que favorecem a destinação para a exportação, além de uma maior competitividade no transporte ferroviário, em substituição ao rodoviário.

Além disso, ambas as empresas se encontram em processo de expansão.

Atualmente a Rumo está expandindo as malhas que ligam outras regiões produtoras de commodities do país com a malha paulista.

Já a Santos Brasil é a única empresa do setor no País que tem uma capacidade de operação excedente e está com seu terminal em expansão, possuindo capacidade de absorver uma possível demanda adicional de exportação desses produtos que são transportados pela Rumo.

Após a veiculação da possível união entre as duas empresas, as ações da Rumo (RAIL3) e da Santos Brasil (STBP3) fecharam com alta, respectivamente, de 2,98% e 2,66%.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Resultado da Santos Brasil (STBP3) do 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Federal Reserve
E eu com isso

O Fed e a incerteza

A muito aguardada reunião do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, que se encerrou na quarta-feira (28) manteve os investidores na incerteza em relação

Read More »
Senado - Levante Investimentos
E eu com isso

Para além da CPI da Covid-19

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), tem se movimentado para organizar a retomada de pautas econômicas na Casa, ainda mais após acordo para indicar

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.