Levante Ideias - Construção Civil

Prévia Operacional da Trisul (TRIS3) do 2T21

A construtora Trisul (TRIS3) divulgou, nesta terça-feira (20), após o fechamento do mercado, seus resultados operacionais preliminares e não auditados relativos ao segundo trimestre de 2021. Seus números vieram positivos, com destaque para o avanço em vendas líquidas e lançamentos nas comparações anuais e trimestrais.

No tocante às suas vendas contratadas líquidas, a companhia apresentou um avanço de 42% ante 2T20, de base mais deprimida por conta do ápice da pandemia do covida-19, além de um aumento em 39% em comparação ao trimestre anterior, atingindo R$ 246,4 milhões no trimestre.

Ainda, sua métrica de velocidade de vendas VSO (vendas sobre oferta) registrou um nível de 17% no período.

Em relação aos seus lançamentos, a Trisul reportou dois empreendimentos em 2T21, o Side Barra Funda, lançado em maio, e Side Alto da Boa Vista, em junho.

Ambos compreenderam um VGV (valor geral de vendas) de R$ 413,5 milhões, representando um aumento de 14% no ano contra ano e de 26% na comparação trimestral.

Por fim, a companhia exibiu um recuo em seu banco de terrenos de 7,4% na comparação trimestral, equivalente a um VGV de R$ 5,0 milhões. A companhia ainda adquiriu 3 novos terrenos no período, totalizando um VGV de R$ 413,8 milhões.

E Eu Com Isso?

A Trisul divulgou bons números, com avanço tanto em suas vendas contratadas quanto em seus lançamentos na comparação com o mesmo período em 2020 e com 1T21.

Esperamos que seu desempenho se reflita no comportamento de suas ações, com expectativa de um impacto positivo em seus preços (TRIS3) para o curto prazo.

Como demais companhias do setor de construção civil, a Trisul optou por postergar parte de seus lançamentos para o segundo trimestre devido ao agravamento da pandemia do coronavírus, que acarretou no aumento de restrições de fluxo urbano.

Assim como as demais empresas que adotaram tal estratégia, a mesma se mostrou acertada, capturando o melhor cenário de vendas do segundo trimestre.

Para as empresas do setor de real estate, estimamos que os principais fatores de risco sejam oriundos do cenário macroeconômico.

Em suma, as projeções de continuidade da elevação de juros nos próximos meses e o prêmio embutido nos vértices mais longos da curva de juros são negativos para o setor, pois encarecem e limitam o acesso ao crédito imobiliário para aquisição de imóveis não subsidiados, fora do Programa Casa Verde e Amarela.

Para o segmento de baixa renda, ainda vemos um cenário desafiador devido ao aumento dos custos de construção, o que deve se refletir em margens bruta mais contidas por um tempo.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Trisul (TRIS3): Prévia Operacional 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - NFT
E eu com isso

Os NFTs são a arte do lucro

NFT parece ser a sigla de um título público. Algo como Notas Financeiras do Tesouro. Nada disso. NFT é a abreviatura de Non-Fungible Tokens, ou

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

PEC dos precatórios

Nesta quinta-feira (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados votou e aprovou, por 32 votos a 26, a PEC (Proposta

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.