Como escolher um Fundo Imobiliário

7 dicas de como escolher um Fundo Imobiliário a você!

Se você está pensando em investir em FIIs, mas não sabe como escolher um Fundo Imobiliário que se encaixe em seus objetivos, deve ter alguns cuidados antes de tomar a sua decisão.

Quando falamos sobre investimentos, há alguns preceitos básicos a serem considerados antes de qualquer aplicação.

Por esse motivo, a fim de ajudar você a tomar a melhor decisão, listamos algumas dicas essenciais sobre como escolher um Fundo Imobiliário. Vale dizer, entretanto, que tais dicas podem servir para outros tipos de ativos negociados na Bolsa de Valores.

Porém, antes de partirmos a elas, vejamos algumas vantagens dos FIIs.

Vantagens dos Fundos Imobiliários

No universo dos investimentos, os Fundos Imobiliários destacam-se como uma boa opção pela diversificação e, também, pela rentabilidade que podem oferecer.

No tocante à diversificação, os FIIs possibilitam a você investimentos indiretos em ativos imobiliários. Em suma, esse tipo de investimento é apenas oferecido por esse tipo de fundo. Ainda mais, ao investir por meio deles:

  1. Conta-se com a ajuda de um gestor especializado, que fará as alocações em diferentes imóveis e de maneira estratégia, o que representa um grande fator de diversificação;
  2. Fica-se livre de encargos burocráticos e de problemas que surgem quando se investe diretamente em imóveis. Dentre eles, temos: a inadimplência, a manutenção, a procura por um locatário etc.

Como escolher um Fundo Imobiliário

Agora, visto algumas vantagens de investir em Fundos Imobiliários, vejamos algumas dicas importantes de como escolher um Fundo Imobiliário.

1. Alinhe seus objetivos

Em suma, pensar nos rendimentos é importante, mas, antes de investir, o primeiro passo deve ser alinhar os objetivos.

Isso porque, no caso de Fundos Imobiliários, o pagamento de proventos (e também a valorização das cotas) pode variar de fundo a fundo e não se adequar aos seus anseios e às suas necessidades.

Dessa forma, é preciso traçar um plano e estabelecer objetivos claros para o seu dinheiro. A partir de então, você conseguirá mensurar a melhor alternativa de investimento.

Portanto, alinhar os seus objetivos garantirá maiores chances de satisfação na sua trajetória pelo mercado financeiro.

2. Analise a liquidez dos FIIs

Além da questão dos pagamentos de proventos, para que os objetivos do investimento estejam alinhados, também é necessário analisar a liquidez do ativo em que você esteja pensando em investir – em nosso caso, dos Fundos Imobiliários.

Assim, se você quer saber como escolher um Fundo Imobiliário, deve considerar a liquidez. Em resumo, ela diz respeito, basicamente, à capacidade de transformar seu ativo em dinheiro. Ou seja, a rapidez com a qual você consegue vender o Fundo Imobiliário e ter o dinheiro em mãos.

Pensando, principalmente, em situações de emergência e imprevistos, é preciso entender se a liquidez de um fundo realmente vai atender aos seus objetivos.

Em suma, não é recomendado que se invista a reserva de emergência em Fundos Imobiliários – e isso não apenas pela questão da liquidez, que neles é menor que a de títulos públicos do Tesouro Direto, por exemplo.

Assim, caso esteja buscando um investimento que tenha maior liquidez e menos risco, procure investir em Renda Fixa.

3. Verifique a rentabilidade do fundo até o momento

Verificar a rentabilidade histórica de um Fundo Imobiliário também é uma boa estratégia para a tomada de decisão de investimento.

Em suma, até o momento, a performance do fundo não necessariamente deixa explícito o seu potencial de entregar ganhos. Porém, a performance passada pode representar uma das bases para a análise de desempenho de um ativo.

Se você quer saber tudo sobre FIIs, baixe agora o nosso Guia Completo dos Fundos Imobiliários gratuitamente!

Clique no botão abaixo e tenha acesso ao material mais completo do mercado!

guia-completo-fundos-imobiliarios

Contudo, vale lembrar a regra fundamental dos investimentos: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Apesar de ser um fator a ser analisado, não é certo que, depois de entrar nesse investimento, você conseguirá a mesma rentabilidade apresentada por ele anteriormente.

4. Estude a sua estratégia

Quem deseja saber melhor como escolher um Fundo Imobiliário deve ter em mente que a estratégia de investimento utilizada pelo fundo é algo essencial para determinar se ele se encaixa, ou não, em seu perfil.

Ou seja, analise se o fundo tem como objetivo obter ganhos maiores com maiores riscos ou se ele deseja apenas obter uma rentabilidade considerável correndo menores riscos, por exemplo.

Em suma, o fator acima é determinante. Isso porque, se você é um investidor de perfil mais conservador, vale buscar fundos que não operem expostos a muitos riscos. Porém, tenha em mente que, em geral, isso pode trazer menores rentabilidades.

Além disso, é válido saber qual a estratégia de alocação em imóveis que o fundo segue. Ou seja, ele investe em imóveis mais consolidados, que têm menos risco de inadimplência e afins, por exemplo? Ou investe em imóveis em fase de construção, seguindo uma estratégia mais exposta a certos riscos? Ou, até mesmo, investe em papéis (Fundos de Papéis) que têm relação direta com imóveis?

Resumidamente, tudo isso é fundamental para você entender melhor como escolher um Fundo Imobiliário.

5. Olhe a localização dos imóveis em que o fundo investe

Além de tudo o que foi já citado, é importante que você olhe qual a localização dos imóveis em que o FII investe.

A ideia de um fundo é justamente possibilitar a diversificação em mais de uma propriedade e facilitar a administração desse investimento.

Sendo assim, a localização é um elemento que influencia bastante a operação e, até mesmo, a rentabilidade/o risco que o fundo oferece.

Em síntese, veja se a localização dos imóveis é segura, com bastante acesso (em Fundos de Galpão Logístico, por exemplo) e em áreas que são valorizados/tendem a se valorizar futuramente.

6. Conheça o gestor do fundo

Conhecer o gestor do Fundo Imobiliário em que você pretende investir é muito importante.

Isso porque, como o gestor é o responsável pelas alocações realizadas na carteira do fundo, assim como pelas decisões de entrada e saída de ativos, ele tem influência direta no desempenho do fundo.

Desse modo, veja o histórico do gestor no mercado, procure os fundos em que ele já trabalhou e busque informações de qualidade sobre ele. Ademais, vá atrás da rentabilidade dos ativos nos quais ele já atuou.

Assim, se essas informações forem positivas, e se o método de atuar do gestor for condizente com aquilo que procura, você já está um passo à frente para fazer uma boa escolha de investimento.

7. Escolha fundos diversificados

Como foi dito no início, a diversificação da carteira é algo que merece atenção especial de qualquer
investidor.

Em suma, esse fator é muito importante quando falamos de FIIs. Isso porque, caso um fundo invista em pouquíssimos ativos, ele próprio não está diversificando suas alocações. E, por consequência, os riscos de sua carteira de investimentos podem ser maiores.

Inscreva-se agora em nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’ e fique por dentro das principais notícias que impactam seus investimentos!

Por isso, busque sem FIIs que tenham uma boa diversificação de imóveis e afins, seja no mesmo tipo de imóvel, seja em mais de um tipo. Ademais, se possível, fique sempre atento ao Índice de Fundos Imobiliário (IFIX), pois ele pode ajudá-lo a ter uma visão geral sobre o desempenho dos FIIs.

Se você não sabe o que é IFIX, clique no link anterior e leia o nosso artigo completo sobre o assunto!

Por fim, esperamos que este artigo tenha ajudado você a compreender melhor como escolher um Fundo Imobiliário. Além disso, caso você tenha ficado com alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo. Estamos sempre prontos para ajudá-lo!

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Telecomunicação
E eu com isso

Onda de M&A na telecom

Um estudo publicado pela consultoria RGS Partners mostra que o Brasil movimentou mais US$ 92 bilhões em fusões e aquisições em 95 transações entre 2010

Read More »
Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

Semana decisiva para os juros

A próxima semana será decisiva para a trajetória dos juros brasileiros de agora em diante. Em circunstâncias normais, o prognóstico seria de alta das expectativas

Read More »
Levante Ideias - Jair Bolsonaro
E eu com isso

Trocas na Esplanada

Nos corredores do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional, crescem cada vez mais os rumores de que o presidente Bolsonaro terá de realizar novas

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel