Levante Ideias - Robinhood

IPO da Robinhood

A Robinhood (HOOD), polêmica corretora americana voltada ao investidor pessoa física, estreou na NASDAQ na última sexta-feira (30), em uma sessão bastante volátil.

Após chegar a cair mais de 10% nas primeiras horas de negociação, as ações HOOD fecharam o pregão em alta de 0,95%, cotadas a US$ 35,15.

Assim, a companhia segue avaliada em quase US$ 32 bilhões. Nesta oferta, parte das ações emitidas foram reservadas para os investidores “Pessoa Física”, por meio de uma funcionalidade dentro da plataforma da própria Robinhood.

Dessa forma, aproximadamente 35% das ações foram oferecidas aos seus próprios clientes, algo incomum, visto que a maioria das ofertas públicas iniciais nos Estados Unidos são destinadas apenas a grandes investidores institucionais.

Ademais, a plataforma conta com quase 18 milhões de usuários mensais ativos e US$ 81 bilhões sob custódia (AuC). Mais de 50% dos clientes são investidores de primeira viagem.

Nos últimos 12 meses, a companhia apresentou uma receita líquida de US$ 1,3 bilhões, mas prejuízo líquido em 7 dos últimos 9 trimestres.

E Eu Com Isso?

Acreditamos que a primeira sessão de negócios das ações HOOD foi um prelúdio do seu comportamento no mercado de ações: volátil.

A companhia tem uma missão bem clara: democratizar o acesso do investidor pessoa física ao mercado de ações e de criptomoedas.

Por conta disso, a sua plataforma não cobra taxas de corretagem, oferecendo um serviço “gratuito” (algumas taxas existentes estão implícitas na negociação de ativos).

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Resultados da BlackRock.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.