Hangzhou, China - March 25, 2018: The main building in the headquarter of Alibaba group in Hangzhou. Alibaba, founded by Jack Ma, is the biggest e-business company in China.

Investimentos do Alibaba Group

O Alibaba Group (BABA) e outras empresas de tecnologia chinesas estão fortalecendo os seus investimentos na modernização da atividade agrícola no país, que abrange quase 200 milhões de fazendas de pequena escala.

A necessidade de investir na agricultura está alinhada ao pensamento do governo Xi Jinping, que espera a autossuficiência do país. Para conseguir abastecer a população de 1,4 bilhão de habitantes com frutas e verduras, por exemplo, é preciso aumentar a produtividade da atividade agrícola, elevando a escalabilidade, a qualidade e reduzindo o nível de preços atual.

Essa questão ficou evidente durante a pandemia, quando a interrupção das atividades produtivas e logísticas não coincidiram com o aumento na demanda destes produtos através das plataformas de comércio eletrônico (onde o Alibaba é líder).

Segundo algumas estimativas, o mercado de alimentos online poderá valer 120 bilhões de dólares até 2023.

E Eu Com Isso?

A notícia não chega a ser novidade para o mercado, vista às aquisições que a companhia vem realizando nos últimos anos no varejo alimentício. Logo, não enxergamos impacto positivo no curto prazo com a notícia, embora a perspectiva de retorno com tais investimentos seja alta e deverá refletir positivamente na tese de investimentos em Alibaba no longo prazo.

Em meio à uma discussão regulatória devido à sua atuação no comércio eletrônico, investimentos para tornar o agronegócio no país mais desenvolvido podem ser considerados de menos risco, pois estão totalmente alinhados aos objetivos do governo chinês.

Vemos o investimento com bons olhos para o Alibaba, que se beneficia de diversas maneiras com a melhora na cadeia de alimentos. O mercado de alimentos online irá crescer de maneira vertiginosa, e a companhia estará bem-posicionada também para abocanhar uma fatia maior do segmento.

Em um aspecto mais amplo, vemos a companhia liderando a transformação para o “novo varejo” na China, com o meio online e offline cada vez mais integrados e sinérgicos.

A companhia já é dona de uma franquia de mercado de comidas self-service na China – a Freeshippo. No último trimestre ela consolidou nos seus resultados a Sun Art Retail Group, empresa adquirida em outubro do ano passado por 3,6 bilhões de dólares. A companhia opera hipermercados no país e possui mais de 13 milhões de metros quadrados de área de vendas, com presença em 232 cidades.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Resultados do Alibaba Group.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Jerome Powell
E eu com isso

As escolhas dos Bancos Centrais

Se viver é fazer escolhas, governar é fazer quase sempre escolhas difíceis. A atuação dos governos e dos instrumentos de ação do Estado sempre leva

Read More »
E eu com isso

Números da Nvidia

A Nvidia (NVDA) apresentou nesta quarta-feira (24), após o fechamento dos mercados, os seus resultados do quarto trimestre do ano fiscal 2021, o que equivale

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel