fed

Fed garante juro baixo

O Ibovespa mostrou um movimento de recuperação na terça-feira, por três causas. A primeira foram as compras de ações cujos preços haviam caído demais. A segunda foi o fato de o presidente Jair Bolsonaro ter apresentado um projeto de lei de capitalização da Eletrobras, que sustentou as cotações dos papéis do setor elétrico. E, por último, mas não menos importante, os comentários de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) definiram o tom positivo dos pregões.

Nas últimas semanas, a divulgação de indicadores econômicos americanos com resultados acima das expectativas – como as vendas no varejo e os índices de inflação – indica um aquecimento da economia. Esse aquecimento vem provocando especulação se o Fed não poderia elevar os juros em breve para contar um eventual surto inflacionário. Powell foi bastante claro em sua exposição na terça-feira (23). Ele afirmou que a recuperação econômica dos Estados Unidos continua “desigual e longe de completa”. Também garantiu que vai demorar um pouco antes de o Fed alterar as medidas de estímulo econômico.

Segundo Powell, a redução dos juros para perto de zero e a injeção direta de dinheiro na economia por meio da compra de títulos “aliviaram substancialmente as condições financeiras e estão fornecendo apoio substancial à economia“, disse Powell no Comitê Financeiro do Senado na terça-feira. “A economia está muito longe de nossas metas de emprego e inflação, e é provável que leve algum tempo para que progressos substanciais sejam alcançados.” Além de ter como mandato manter a inflação baixa, está na missão do Fed promover “o menor desemprego possível”, sem compromisso com números.

No depoimento de ontem, o presidente do Fed foi claro. Ele afirmou que a pandemia está desacelerando, e que “as vacinações permitem esperar retorno da economia a condições mais próximas da normalidade ainda neste ano.” Mesmo assim, Powell afirmou que “a trajetória da economia continua a depender significativamente do curso do vírus e das medidas tomadas para controlar sua disseminação.”

Em várias declarações ao longo do ano passado, após a explosão da pandemia, Powell afirmou que o Fed será “tolerante” com eventuais avanços da inflação, para não interromper prematuramente o processo de recuperação da economia. Apesar de suas declarações nesse sentido, a recente alta dos indicadores provocou uma elevação nos juros futuros americanos. Sua fala de ontem alinhou as expectativas, colocando-as no campo positivo em relação à política monetária.

INDICADORES

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação oficial, desacelerou para 0,48 por cento em fevereiro ante os 0,78 por cento registrados em janeiro. Em 12 meses, o IPCA-15 acumula alta de 4,57 por cento, acima dos 4,30 por cento registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em fevereiro de 2020, a taxa foi de 0,22 por cento. Foi o maior resultado para um mês de fevereiro desde 2017, quando o índice foi de 0,54 por cento, informou nesta quarta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

E Eu Com Isso?

As declarações do presidente do Fed e as cotações das ações brasileiras ainda baixas permitem prever mais um dia positivo nesta quarta-feira. Os contratos futuros de Ibovespa e do índice americano S&P 500 indicam leves altas durante a manhã.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: A calma do Federal Reserve.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Câmara dos deputados em perspectiva
E eu com isso

Amadurecimento da reforma

Tema do nosso comentário de segunda-feira (20), a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32/2020 – que trata da reforma das carreiras do serviço público

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.