tipos de ações da bolsa de valores

O glossário dos tipos de ações da bolsa de valores

As ações são os principais papéis negociados pelos investidores na bolsa de valores. Elas representam cotas, ou “pedaços” de uma empresa. Sociedades anônimas de capital aberto podem ter suas ações negociadas livremente no mercado, sem a necessidade de uma escritura pública de propriedade. Neste artigo, você vai ter um glossário dos tipos de ações da bolsa de valores.

Os investidores que compram ações se tornam acionistas, ou seja, são sócios das empresas na proporção das ações adquiridas. É comum que o mercado também as chame de papéis, isso porque, há muito tempo, as ações eram títulos impressos em papel.

Atualmente, todas as negociações de compra e venda de ações ocorrem totalmente on-line. Você quer aprofundar seu conhecimento sobre o tema? Então continue a leitura!

Ações Ordinárias

As ações ordinárias são papéis que concedem ao acionista o poder de voto nas assembleias da companhia. Na oferta de ações na bolsa de valores, é possível identificar as empresas com oferta de ações ordinárias quando o nome da companhia é seguido da expressão “ON”.

É importante destacar que a participação na administração da empresa depende basicamente da quantidade de ações que o investidor detém. Dessa forma, quanto mais ações ordinárias, maior será o poder de voto.

Ações Preferenciais

Ações preferenciais garantem aos seus acionistas a preferência na distribuição dos lucros da empresa, também conhecidos como dividendos. Isso significa que o acionista detentor de ações preferenciais terá preferência no recebimento dos dividendos e demais compensações em relação aos acionistas que possuem ações ordinárias. Na bolsa de valores, é possível identificar as empresas com oferta de ações preferenciais quando o nome da companhia é seguido da expressão “PN”.

Quando analisamos o conceito de ações ordinárias e preferenciais, percebemos que elas representam dois dos principais tipos de ações da bolsa de valores. Enquanto o primeiro dá direito a voto, mas não garante preferência na distribuição de lucro, o outro dá preferência no recebimento mas não possibilita a oportunidade de voto nas assembleias.

No mercado, as ações preferenciais têm uma liquidez mais alta e, consequentemente, maior preferência. Entretanto, atualmente as ações estão migrando para o novo mercado, no qual existem apenas ações ordinárias.

O Novo Mercado é uma expressão que está atrelada a alta qualidade de governança corporativa dentro das empresas. Este segmento se tornou referência quando o assunto é transparência na relação entre acionistas e as regras da companhia.

Vale destacar que os acionistas de sociedades com capital aberto, mesmo aqueles que tem direito a voto, não são responsabilizados civilmente pelas dívidas da empresa. Isso só acontece com sócios de empresas de capital fechado, mas não com empresas de capital aberto listadas na bolsa de valores.

Ações Nominativas

As ações nominativas eram aquelas vinculadas ao nome e CPF do investidor. Entretanto, desde 1990, todas as ações negociadas na bolsa passaram a ser nominativas. Essa mudança foi necessária para oferecer mais segurança e transparência aos investidores.

A identificação das ações nominativas e dos seus acionistas fica registrada na Bolsa de Valores e no Livro de Registro de Ações Nominativas da empresa. Assim, ações nominativas são aquelas que ficam registradas em nome do seu proprietário. Isso traz segurança para o mercado de ações, evitando sonegação fiscal e risco de fraudes.

Ações Escriturais

As ações escriturais, também chamadas pelos investidores de book shares, são papéis autorizados pelo estatuto da empresa e mantido em contas de depósito, devidamente registradas em nome do investidor, sem a necessidade de emissão de certificado. Como não existe um documento físico na emissão dessa ação, o crédito ou o débito dos valores atrelados à negociação é feito diretamente na conta de quem vendeu ou comprou.

Ações Blue Chips

As ações do tipo Blue Chips são as mais buscadas pelos investidores que negociam na Bolsa de Valores. Muito embora essa classificação não seja considerada oficial, ela é utilizada para identificar as ações com grande valor de mercado e alto poder de negociação. Como são ações muito valorizadas, elas têm uma liquidez mais alta. Ou seja, são muito mais fáceis de se vender, tendo em vista que é fácil encontrar investidores interessados em adquiri-las.

Na Bolsa brasileira, como exemplos de ações do tipo Blue Chip, podemos destacar: Petrobrás, Ambev, Gerdau, Itaú Unibanco e Banco do Brasil.

Mid Caps

As Mid Caps são ações que estão abaixo das Blue Chips, já que estão em segunda posição na demanda de compras. Essas ações são intermediárias, o que significa que algumas podem oferecer maior liquidez, diferente das outras, que talvez não possam. Em alguns casos, muito embora elas não sejam altamente disputadas, se caracterizam por ter um alto poder de valorização. Dessa forma, acabam chamando a atenção dos investidores, especialmente aqueles que pesquisam sobre mercado e tendências de produtos.

Small Caps

As Small Caps estão atrás das Mid Caps e das Blue Chips. Entram nessa categoria de ações com menor liquidez e menor valor de mercado, geralmente inferior a 3 bilhões de reais.

É importante que o investidor tenha em mente que nem sempre uma ação com um valor mais baixo é sinônimo de bons ou maus resultados. A escolha de um papel deve ser avaliada sob diversas perspectivas e considerando diferentes fatores, especialmente movimentos da economia nacional e da internacional.

Antes de adquirir uma ação, independente do seu tipo, é interessante analisar os objetivos do investidor, a situação do mercado e as alternativas disponíveis. Se pensarmos, por exemplo, nas ações da Vale, que são consideradas Blue Chips, elas sempre foram muito cobiçadas. Entretanto, os últimos fatos envolvendo a empresa geraram uma queda significativa no seu valor, além de causar preocupação nos investidores.

Os investimentos em renda variável são uma excelente opção para os investidores, mas eles devem ser pensados de forma inteligente e estratégica, considerando a formação de uma carteira mista e alinhada com o perfil do investidor.

Agora que você já conhece os tipos de ações da bolsa de valores, que tal aprofundar o seu conhecimento sobre esse tipo de investimento? Então acesse o artigo sobre como investir na Bolsa de Valores.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

E eu com isso

Fibra curta na Europa

A penúltima semana de janeiro apresentou preços de celulose em forte alta, com o aumento de 14,61 dólares no preço da fibra curta no mercado

Read More »
E eu com isso

Resultados da Microsoft

A Microsoft (MSFT) apresentou nesta terça-feira (26) os seus resultados do segundo trimestre do ano fiscal 2021, o que equivale ao quarto trimestre do ano

Read More »
previdência
E eu com isso

Racha no DEM

O DEM está rachado para as eleições legislativas de 2021, especialmente no que diz respeito ao apoio na Câmara dos Deputados. Enquanto a posição oficial

Read More »
Light - E Eu Com Isso
E eu com isso

Dívida da Light (LIGT3)

Nesta terça-feira (26), a Light comentou sobre seus planos estratégicos após as recentes mudanças de gestão e em sua estrutura acionária. Há aproximadamente dois meses,

Read More »
cielo
E eu com isso

Cielo (CIEL3): resultado 4T20

Nesta terça-feira (26) a Cielo (CIEL3), maior adquirente da América Latina, divulgou seus resultados do último trimestre do ano, dando o pontapé inicial na temporada

Read More »
Logo XP
E eu com isso

XP Inc.: dados do 4T20

A XP Inc (XP na NASDAQ) divulgou nesta terça-feira (26), antes da abertura do mercado dos Estados Unidos, sua prévia do resultado do quarto trimestre

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu
Fechar Painel