Samsung - Levante Ideias

Samsung sem semicondutores

A Samsung, uma das maiores fabricantes de chips e de eletrônicos para consumo no mundo, fez um alerta sobre o “desbalanceamento” no mercado de semicondutores globais atual, sugerindo que há um descompasso relevante entre a demanda pelos materiais e a capacidade de oferta das fabricantes.

A companhia, inclusive, estaria estudando a possibilidade de adiar o lançamento anual do seu smartphone “Galaxy Note” devido a esta condição de mercado. A declaração reforça o discurso de outras companhias, como a Continental AG, Renesas Eletronics e até a Volkswagen, que diz ter deixado de produzir 100 mil veículos nesta semana devido a esta questão. Ou seja, o receio é de que este problema passe a atingir não apenas a cadeia de suprimentos de veículos, como também a dos eletrônicos.

O “boom” na demanda deve-se ao fator Covid-19 e a mudança no comportamento das sociedades, com aumento inesperado e repentino na procura por consoles, dispositivos e eletrônicos no geral.

E Eu Com Isso?

A crise no abastecimento dos chips afeta direta e indiretamente diversos setores. Primeiramente, as montadoras, que já estão passando por cortes na produção e nas metas para o ano devido ao problema na cadeia de suprimentos. Esperamos impacto negativo no preço das ações do setor automotivo mundial, com alta possibilidade de revisão para baixo nos seus resultados. O impacto estimado na venda para o setor é superior a 61 bilhões de dólares.

A Sony Corp, outra gigante do setor de componentes eletrônicos, também já avisou que não conseguirá assegurar a produção do seu novo videogame neste ano caso tais condições permaneçam.

Além da menor produção e vendas, que podem afetar a geração de receita das companhias e seus guidances para 2021, há também um possível efeito nas margens devido à maior pressão de custos. 

Para as fabricantes “puras” de chips, como a gigante TMSC, a notícia pode ser considerada como positiva, enquanto para a Samsung, o fato é ruim devido a sua onipresença também no mercado de eletrônicos para consumo. Para as desenvolvedoras, como a Qualcomm (QCOOM) e a Nvidia (NVDA), a notícia é positiva, embora com efeito benéfico secundário.

Até mesmo a Apple (AAPL), que possui uma cadeia de abastecimento bastante robusta, pode começar a sentir os efeitos da crise do abastecimento em breve. Contudo, ao contrário do setor de montadoras que já passa a estimar as perdas, ainda é cedo para quantificar os potenciais prejuízos advindos por estas condições de mercado.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais: AstraZeneca enfrenta suspensão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Câmara dos deputados em perspectiva
E eu com isso

Amadurecimento da reforma

Tema do nosso comentário de segunda-feira (20), a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32/2020 – que trata da reforma das carreiras do serviço público

Read More »
Levante Ideias - Energia
E eu com isso

Leilões de energia no radar

Na semana que vem, inicia-se o primeiro de uma sequência de três leilões de contratação de energia que ocorrem até dezembro deste ano. Como objetivo

Read More »
Levante Ideias - Bolsa de Valores
Artigos

Ibovespa sobe em dia de Copom

Mercado Local → Ibovespa 112.282 pontos +1,84% O Ibovespa fechou em forte alta nesta quarta-feira, refletindo o alívio dos mercados em relação à crise da

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.