Amazon EECI Logo

Resultados da Amazon

A Amazon (AMZN/AMZO34) apresentou nesta terça-feira (2), após o fechamento do mercado, os seus resultados do quarto trimestre de 2020. Os números vieram acima das expectativas em todas as linhas do resultado.

Os principais destaques foram o crescimento de receitas acima do esperado, ganhos de margem operacional e geração de caixa robusta no trimestre e no ano.

A receita líquida totalizou 125,6 bilhões de dólares, crescimento de 43,6 por cento na comparação anual e mais de 5 por cento acima do estimado.

O resultado operacional medido pelo Ebit foi de 6,87 bilhões de dólares, crescimento de 77 por cento na comparação com o mesmo período de 2019. O crescimento nesta linha em uma taxa superior a linha de receitas indica um ganho de margem, que neste caso foi de 1,1 pontos percentuais.

O lucro líquido por ação de 14,09 dólares também foi forte e acima das projeções, que giravam em torno dos 10 – 10,50 dólares por ação.

A geração de caixa livre (free cash flow) no exercício anual foi de 31 bilhões de dólares.

E Eu Com Isso?

O resultado da Amazon foi bom e acima das expectativas. Acreditamos que a combinação de crescimento na linha de topo com ganho de margem e geração de caixa crescente devem impactar positivamente o preço das ações AMZN/AMZO34 na sessão desta quarta-feira (2).

Contudo, o anúncio de que Jeff Bezos não será mais o CEO da companhia a partir de agosto pode ofuscar o desempenho das ações no curto prazo.

Na divisão por receitas mais ampla (América do Norte, Internacional e Amazon Web Services), o ponto alto foi a segunda, que cresceu 57,3 por cento e apresentou novamente margem operacional positiva.

Já na divisão das vendas brutas totais (GMV), que acaba sendo mais específica, quase todos os segmentos desempenharam bem. Destaque especial para as lojas online, que cresceram 43 por cento (taxa entre o 2T20 e o 3T20) e para o marketplace (3P), que no período cresceu 54 por cento em relação ao 3T20, repetindo a variação positiva observada nos trimestres anteriores.

O segmento do varejo físico segue sofrendo: queda de 7 por cento na comparação anual. Os serviços de assinatura (Amazon Prime) cresceram 34 por cento, na mesma faixa dos últimos trimestres.

A variação na receita da Amazon Web Services foi de 28 por cento, um pouco abaixo do que vinha entregando. A margem operacional deste segmento também caiu 2 pontos percentuais, mas esta pequena decepção está bem longe de tirar o mérito do resultado agregado.

A companhia anunciou também a sua projeção (guidance) para o 1T21. Espera-se uma receita na casa dos 112 a 121 bilhões de dólares (crescimento de 28 a 38 por cento na base anual) e resultado operacional entre 1 e 4,5 bilhões de dólares.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Amazon (AMZN US: Nasdaq) avança no mercado de publicidade digital.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Telecomunicação
E eu com isso

Onda de M&A na telecom

Um estudo publicado pela consultoria RGS Partners mostra que o Brasil movimentou mais US$ 92 bilhões em fusões e aquisições em 95 transações entre 2010

Read More »
Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

Semana decisiva para os juros

A próxima semana será decisiva para a trajetória dos juros brasileiros de agora em diante. Em circunstâncias normais, o prognóstico seria de alta das expectativas

Read More »
Levante Ideias - Jair Bolsonaro
E eu com isso

Trocas na Esplanada

Nos corredores do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional, crescem cada vez mais os rumores de que o presidente Bolsonaro terá de realizar novas

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel