oi

Oi (OIBR3, OIBR4): renegociação de dívidas e venda de ativos

Conforme anunciado no seu plano de aditamento entregue na segunda-feira (15) a Oi (OIBR3, OIBR4) quer liquidar o saldo devedor das suas dívidas com os bancos e com as agências de crédito à exportação (ECAs) com descontos de 60 por cento no valor de face.

Em março, o valor devido a tais instituições era de 4,8 bilhões de reais e 3,4 bilhões de reais, respectivamente, o que somados representam mais de 33 por cento do total do endividamento bruto da companhia.

Além disso, a empresa quer reduzir em 50 por cento o valor da sua dívida com Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cujo montante devido é de aproximados 12 bilhões de reais.

De acordo com o plano de recuperação judicial original, os valores devidos à agência reguladora seriam pagos por um prazo de 20 anos e corrigidos pela Selic.

Por fim, a Oi aceitou uma proposta da Piemonte para negociação de 5 centros de dados por um valor de 325 milhões de reais, com recebimento de 250 milhões de reais à vista.

Como de praxe, os eventos acima dependem da aprovação da assembleia geral dos credores e aos demais trâmites associados à natureza das operações e ao contexto da recuperação judicial.

Ambas notícias são positivas para a Oi e, uma vez aprovadas e concluídas, podem significar um passo importante em direção ao sucesso no seu turnaround e uma possível saída do estado de Recuperação Judicial.

Dessa forma, esperamos impacto positivo no preço das ações (OIBR3, OIBR4) no curto prazo, pois a estrutura jurídica escolhida pela companhia para o processo de venda de ativos através da constituição de unidades produtivas isoladas (UPI’s) fornece uma “blindagem” contra dívidas e eventuais contingências que devem ficar com a Oi.

O intento da companhia é reduzir o seu nível de endividamento e alavancagem ao renegociar o valor das suas dívidas ou gerando caixa por meio da venda de ativos, como vem fazendo nos últimos anos. Uma vez feito isso, ela conseguiria acessar com mais facilidade o mercado financeiro para captação de recursos e equacionamento da dívida atual.

Para viabilizar e facilitar tais operações, a proposta de aditamento prevê a divisão da companhia em 4 áreas: Ativos Móveis, Torres, Data Center e InfraCo, com intenção de venda das três primeiras.

O plano da companhia é levantar até 15 bilhões de reais com a unidade de telefonia móvel.

Em março o endividamento bruto da companhia era de 24,2 bilhões de reais e posição de caixa de 6,3 bilhões de reais, com relação dívida líquida sobre Ebitda de 5,7x.

Trimestre após trimestre a Oi vai vendo a sua situação econômico-financeira se deteriorar, com geração de caixa operacional insuficiente para cobrir toda a necessidade de investimento no segmento de fibra ótica, que é o ponto-chave do seu plano estratégico para voltar a ser um negócio com potencial de competição no mercado de telecomunicações nacional.

O processo de renegociação de dívidas e venda de ativos é essencial para a Oi recuperar a sua capacidade de investimento. Segundo o CEO da Oi, Rodrigo Abreu, a companhia pretende investir de 4 bilhões a 5 bilhões de reais em 2022 para a expansão da rede de fibra ótica.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Oi (OIBR3, OIBR4): Resultados do primeiro trimestre

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

tipos de ações da bolsa de valores
Artigos

Empresas preparam IPOs

Nas últimas semanas, o número de prospectos de IPO protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aumentou em quase dez, com as companhias “aspirantes” ao

Read More »
Artigos

Resultados da WEG

A Weg (WEGE3) apresentou nesta quarta-feira (21), antes da abertura dos mercados, os seus resultados referentes ao 3T20. Os números vieram bons e acima das

Read More »
Artigos

Resultados do 2T20 da CVC

A CVC (CVCB3) apresentou nesta segunda-feira (20), após o fechamento do mercado e com atraso, seus resultados do segundo trimestre de 2020. Como era de

Read More »
Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte I

No Comentário de nº 9 da Instituição Fiscal Independente, “Considerações sobre o teto de gastos da União”, Felipe Salto, Daniel Couri e Josué Pellegrini recortam

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel