Levante Ideias - Sabesp

Leilões aquecem setor de saneamento

Com o passar do mês de junho, verifica-se que o setor de saneamento se encontra cada vez mais aquecido.

Apenas em 2021, foi lançado um novo projeto de saneamento básico no Amapá, em 28 de maio e, posteriormente, foi divulgada a primeira privatização do setor, da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), que deverá ter seu modelo de privatização finalizado até o final de junho.

Além dos grandes leilões, dados da Radar PPP apontam que o setor de saneamento conta ainda com cerca de 51 licitações menores ao todo para o segmento, com estas estando em diferentes estágios de desenvolvimento.

A estimativa é que nove desses projetos tenham um potencial de cerca e 3,64 bilhões de investimentos, com expectativa de atrair grupos entrantes no setor.

Das licitações, a que se destaca pelo maior porte é a concessão de Porto Alegre (RS), com projeção realizada pelo BNDES de cerca de R$ 2,17 bilhões de investimentos necessários na rede de esgoto da cidade.

O montante ainda poderá passar por revisões e aumentar, caso este também englobe serviços de água, pauta ainda em discussão.

As demais licitações mapeadas são bem menores, com média de investimentos de R$ 97 milhões por iniciativa.

A título de exemplo, vemos a concessão de água e esgoto em Orlândia (SP), projeto que prevê investimento de R$ 93 milhões e que será disputado por 17 consórcios.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para o setor, uma vez que se projeta a entrada de forte investimento para o projeto de universalização dos serviços de água e esgoto.

Nesse contexto, os preços das ações das companhias Sabesp (SBSP3) poderão reagir positivamente à notícia no curto prazo, uma vez que se trata de uma possível candidata a participar das futuras concessões, já tendo apresentado interesse por algumas propostas.

As companhias Sanepar (SAPR11) e Copasa (CSMG3), no entanto, devem ser neutras à notícia, uma vez que operam concessões nos seus estados apenas.

Além das tradicionais companhias do segmento, a expectativa é que a concessão atraia grupos de diferentes setores – o que foi visto no leilão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), no Rio de Janeiro.

Além disso, mais companhias podem se interessar pelos novos leilões, de porte menor, sendo estes ativos de menor complexidade de operação em comparação à Cedae, o que deve atrair grupos entrantes no setor.

Leilões desse perfil, no entanto, deverão ser mais escassos no futuro, com a nova lei do saneamento básico fazendo forte pressão contra projetos de municípios isolados, que não poderão receber nenhum tipo de apoio do BNDES ou Caixa.

A restrição, porém, não se aplica a processos iniciados antes da lei, que devem.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Primeira Privatização em Saneamento.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Bitcoin
E eu com isso

O Bitcoin vai subir mais

Os últimos dias de julho registraram um movimento de alta nas cotações do Bitcoin. A mais popular das criptomoedas fechou, na quinta-feira (29), a US$

Read More »
Levante Ideias - Bolsa Família
E eu com isso

Mudança no teto de gastos

Parte do governo voltou a considerar mudanças no teto de gastos para acomodar o novo Programa Bolsa Família, programado para lançamento em 2022 – ano

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.