O que é e como funciona a tecnologia blockchain

Blockchain — Entenda O Que É e Como Funciona Essa Tecnologia

Se você está antenado nas novidades do mundo das finanças e da tecnologia, provavelmente já ouviu falar sobre blockchain. Há poucos anos o mundo voltou seu olhar para esse sistema que parece atual, mas não é!

Contudo, para muita gente, isso ainda é novidade, o que causa dúvida e curiosidade. Se você não sabe do que se trata essa tecnologia, não tem problema.

Para clarear as suas ideias sobre o assunto, nós, da Levante, vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre blockchain. Confira a seguir!

Neste artigo você verá:

  • o que é blockchain?;
  • como funciona essa tecnologia aplicada às criptomoedas?;
  • blockchain é seguro?.

O que é blockchain?

Blockchain parece algo novo, mas, na verdade, existe desde 1991 — ou seja, vinte anos antes da criação do Bitcoin. Essa tecnologia foi criada por Stuart Harber e Scott Stornetta, dois colaboradores da Xerox.

Eles tiveram a genial ideia de criar um sistema de armazenamento de informações que fosse imutável, após ficarem indignados com a fraude de um artigo científico de biologia da época que foi alterado por meio do uso de uma tinta especial. 

Diante desse escândalo, eles pensaram que, se foi tão fácil alterar dados registrados em papel, as informações salvas no meio digital seriam ainda mais frágeis. 

Essa tecnologia ficou “adormecida” por muito tempo, até que Satoshi ─ pseudônimo do criador do Bitcoin ─ viu o seu potencial e decidiu utilizá-la para realizar as transações da moeda virtual. 

Em poucas palavras, blockchain é um sistema que permite o rastreamento do envio e do recebimento de alguns tipos de informações pela internet.  

Se interpretarmos o nome em português, teremos algo similar a “corrente de blocos”. Isso porque a Blockchain rastreia blocos de códigos que são gerados online e carregam informações conectadas, como se fosse uma corrente. 

Esses blocos em corrente se comportam como se fossem uma espécie de “tecido digital”. Isso quer dizer que você não consegue manipular uma informação em uma cadeia sem alterar aquelas que estão na sequência. Por esse motivo, esse sistema é visto como uma forma imutável de armazenamento de dados. 

É graças a essa solução que é possível realizar as transações das famosas criptomoedas. Mas as suas aplicações não se resumem a esse fim, podendo ser utilizado para armazenar informações na nuvem e muito mais.

Para compreender a relevância desse sistema para o mundo das finanças, é importante entender como ele funciona!

Como funciona essa tecnologia aplicada às criptomoedas?

Para explicar como funciona a blockchain, vamos tomar como referência o sistema utilizado pelo Bitcoin.

Pense em uma corrente com vários blocos. Cada um desses componentes guarda informações sobre as transações financeiras que ocorrem na rede. Eles também possuem dados da data e da hora em que essas ações ocorreram, que se chamam timestamp

Todos os dados contidos em cada bloco são misturados aleatoriamente e transformados em hash, que é um código criptografado que resume e identifica todas as informações que estão ali. 

Vale lembrar que cada bloco guarda além do seu hash, o hash do bloco anterior. Por isso, é formada uma corrente de informações que não pode ser desmembrada ou alterada, pois todas elas estão conectadas. 

Você deve estar se perguntando quem faz o trabalho de inserir as informações na rede. Eles são os chamados mineradores,  que possuem computadores super potentes que fazem cálculos complexos para encontrar o código criptografado para poder registrar os blocos na corrente. 

Os donos desses equipamentos recebem bitcoins por emprestar os seus computadores para esse fim. 

Blockchain é seguro?

Como o blockchain é um sistema que antes não era conhecido por muitas pessoas e que não é regulado por nenhum órgão oficial, como um Banco Central, existe muita dúvida se ele é seguro ou não. 

Para ter essa resposta, basta lembrar da história dessa tecnologia, que foi criada justamente para impedir a manipulação de dados digitais. Esse sistema foi construído de modo que todas as informações estão encadeadas. Portanto, se alguma coisa for alterada, será possível saber.

Pensando dessa forma, essa tecnologia serve como uma linha do tempo imutável e irreversível, pois, depois que um evento é registrado, ele não pode ser apagado ou modificado.

Quanto mais longa for uma cadeia de blocos, mais difícil é reverter uma transação. Nesse sentido, como a da Bitcoin é a maior, ela é, portanto, a mais segura.

Gostou de saber mais sobre o blockchain? Então confira também o nosso artigo que explica tudo sobre o mercado de bitcoin!

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Bitcoin - Levante Ideias de Investimentos
E eu com isso

Bitcoin dispara com ato falho da SEC

Sigmund Freud (1856-1939) foi o criador da psicanálise. Essa técnica procura resolver problemas psíquicos, como ansiedade e depressão, analisando o que as pessoas dizem. Um

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Passivo bilionário

Com a tramitação acelerada na Câmara e expectativa de votação – e aprovação – na próxima semana, a Proposta de Emenda à Constituição 23/2021, que

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.