A Levante traz as melhores ideias de investimento

As vantagens dos investimentos de impacto

O universo das finanças oferece diferentes possibilidades de ganhos. Já estamos felizes a partir do momento que você dá o primeiro passo em direção à diversificação, mas também estamos aqui para te apresentar outras opções, como os investimentos de impacto.

Com o passar do tempo, a variação de ativos abre portas para formas de investimento ainda mais inovadoras. Sabe como? Atualmente, é possível investir em produtos que vão direcionar parte da receita para empresas ou projetos de cunho social. Ou seja, é possível apoiar iniciativas preocupadas com questões sociais, ambientais e de governança, que vão além do retorno financeiro. Por isso, eles são conhecidos como investimentos de impacto.

A Levante tem essa preocupação, afinal, acreditamos que os investimentos devem ter maior consciência do meio em que estão inseridos. Não estamos falando de caridade, nem de um negócio tradicional, mas sim, lucro com propósito.

Leia também: Robôs de investimento: como funcionam?
Três segredos para comparar investimentos
A rentabilidade do Tesouro Direto despencou. E agora?

Afinal, o que buscam esses investimentos de impacto?

Eles visam resultado mensurável de sustentabilidade, além de retorno financeiro. Podem abranger não apenas atividades de cunho socioambiental, assim como projetos de empresas, fundações, institutos e governos em busca do alinhamento entre resultado econômico com a possibilidade de gerar impacto social positivo quantificável.

Mas, para nós, não basta ter intenção (ou estar listado em um índice de referência), é preciso mostrar onde está a efetiva transformação dos resultados.

As propostas devem ser engajadas em estimular e viabilizar iniciativas e tecnologias com adicionalidades relacionadas à sustentabilidade positivas nos diferentes tipos de organização.

Você já parou para se perguntar quais são as ações de curto prazo que fornecerão os efeitos positivos no longo prazo na empresa na qual está investindo seu dinheiro?

Alguns critérios interessantes no momento de avaliação são relacionados com o objetivo maior, que é o investimento responsável. Veja algumas diretrizes que selecionamos:

 

  • Desenvolvimento sustentável: suprir as necessidades da geração atual sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. Promover o crescimento econômico sem provocar a degradação ambiental ou esgotamento dos recursos naturais.
  • Impacto social: conceito que veio para ficar. Significa colocar o propósito antes de qualquer outra coisa. Alterar de forma positiva a realidade daquelas pessoas que utilizam seus serviços ou produtos. É possível impactar socialmente suprindo gargalos de serviços básicos como saúde e educação.
  • Governança corporativa: é o modo como todas as partes do negócio se relacionam. Uma governança corporativa de qualidade requer boas práticas administrativas com transparência, objetividade e responsabilidade.
  • Melhoria da qualidade de vida: existe uma preocupação com a construção de sociedades sustentáveis que busquem a equidade econômica, a justiça social e a diversidade. Afinal, pobreza e degradação ambiental estão intimamente ligadas.
  • Construção a longo prazo: é fundamental criar valor para além dos números financeiros. Organizações que optam por investimentos responsáveis estão gerando valor ligado à sustentabilidade que, no longo prazo, resultará em maiores retornos para o investidor.

O Brasil tem diversas avenidas de crescimento em ações de impacto e você pode aproveitar todo esse caminho de desenvolvimento para acompanhar um novo fluxo de investimentos que vem crescendo em escala global.

Os esforços do país por meio de acordos internacionais como a conferência sobre o clima promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Paris, a COP-21 e a Rio +20, abrem caminho para parcerias entre o setor público e privado para o cumprimento das metas.

Uma nova e importante geração

Os Millenials (com nascimento entre 1980 e 2000) são considerados a maior geração da história e já estão mudando a economia. Novas tecnologias, muita agilidade de informação e prioridades diferentes influenciam no modo de investir.

A geração dos 15 aos 24 anos tem menos renda e mais dívidas, tornando-se bastante criteriosa para escolher seus investimentos.

Os Millenials não querem casar cedo, ter casa própria, nem produtos de grife. Querem construir uma vida saudável, priorizam a boa alimentação e a prática de esportes. A preocupação é maior com questões sociais, o meio ambiente e a transparência.

Nesse cenário, buscam métodos inovadores para investir com responsabilidade. Retorno e impacto social são a nova tendência. Não deixe de considerar como uma possibilidade em sua carteira de investimentos.

 

Por esse motivo, os investimentos de impacto estão com a bola toda e devem ganhar cada vez mais destaque em todo o mundo. Gostou do artigo? Compartilhe nas suas redes sociais para que outras pessoas saibam mais sobre essa novidade.

 

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Artigos

Será que a Selic sobe?

A primeira reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) de 2021 será na semana que vem. A reunião começa na terça-feira (19), mas

Read More »
MRV - E Eu Com Isso - Levante
E eu com isso

Prévia da MRV & CO. (MRVE3)

Na noite desta quinta-feira (14), a MRV & CO (MRVE3), maior construtora do país e antes denominada MRV Engenharia, divulgou sua prévia operacional do 4T20,

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu
Fechar Painel