vale

Vale (VALE3) – Produção e vendas no primeiro trimestre de 2020

A mineradora Vale (VALE3) divulgou seus dados operacionais de produção referentes aos primeiros três meses de 2020 na sexta-feira (17), após o fechamento do mercado. A mineradora informou uma produção de 59,6 milhões de toneladas de minério de ferro, uma queda de 23,9 por cento em comparação com o quarto trimestre de 2019 e de 18,2 por cento em comparação com o mesmo trimestre do ano passado. 

O resultado do primeiro trimestre de 2020 ficou cerca de 5,4 por cento abaixo da menor estimativa (guidance) feita pela própria empresa, em 11 de fevereiro, que era de 63 a 68 milhões de toneladas. A produção foi afetada pelas fortes chuvas no primeiro trimestre.

Com os números, a mineradora revisou seu guidance de produção de minério de ferro em 2020, passando de 340 milhões a 355 milhões de toneladas para 310 milhões a 330 milhões de toneladas, redução de 9 por cento.

Apesar do volume de produção e de vendas de minério de ferro terem vindo abaixo do esperado, esperamos impacto neutro nas ações da Vale (VALE3) no curto prazo devido à resiliência dos preços do minério ferro.

Em 2020, as ações da Vale (VALE3) recuam consideravelmente menos do que o Ibovespa. A queda foi de 17,5 por cento, ante 31,7 por cento do índice.

Os preços do minério de ferro se mostraram resilientes em meio à crise do Covid-19, mantendo uma média de 89 dólares por tonelada no período e deverão compensar parcialmente os volumes mais baixos de produção. 

Acreditamos que os estímulos do governo chinês, associados à recuperação da atividade econômica chinesa, possam manter os preços do minério de ferro em níveis saudáveis. 

Embora o impacto do Covid-19 tenha sido limitado até o momento, a Vale disse que as consequências podem piorar. A empresa decidiu limitar as operações no Canadá e na Ásia. Além disso, a resiliência dos preços do minério de ferro neste ano poderá em breve ser testada, pois as principais mineradoras estão prestes a aumentar a produção, mesmo com o risco de que o vírus continue interrompendo o suprimento.

No dia 24 de março, a Vale anunciou medidas para reforçar o caixa da companhia frente às incertezas da pandemia de coronavírus. A principal delas foi um saque de 5 bilhões de dólares em linhas de crédito rotativo, uma espécie de “cheque especial” mantido junto aos bancos.

A dívida líquida da Vale é de 4,9 bilhões de dólares, equivalente à metade da geração de caixa anual medida pelo Ebitda, menor nível de endividamento da Vale desde 2008.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Vale (VALE3): resultado do segundo trimestre – 01/08

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte II

Na primeira parte dessa dupla de textos, concentrei-me em elencar e dissertar acerca das principais regras fiscais em voga hoje no Brasil. Naquela ocasião, deixei

Read More »
Artigos

Política acima de tudo!

O mercado vive uma certa trégua em relação à volatilidade mais acentuada de algumas semanas atrás. Discussões importantes foram adiadas para depois das eleições. Quem

Read More »
tipos de ações da bolsa de valores
Artigos

Empresas preparam IPOs

Nas últimas semanas, o número de prospectos de IPO protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aumentou em quase dez, com as companhias “aspirantes” ao

Read More »
Artigos

Resultados da WEG

A Weg (WEGE3) apresentou nesta quarta-feira (21), antes da abertura dos mercados, os seus resultados referentes ao 3T20. Os números vieram bons e acima das

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel