Foto: Divulgação

SulAmérica (SULA11) – Resultado do primeiro trimestre de 2020

O resultado do primeiro trimestre de 2020 da SulAmérica (SULA11) veio abaixo das expectativas em termos de lucro líquido, que totalizou 79,8 milhões de reais, queda de 64,3 por cento em relação ao mesmo período de 2019. O índice de sinistralidade veio mais alto que o esperado e também surpreendeu negativamente.

O principal ponto positivo foi a receita operacional que totalizou 5,6 bilhões de reais, crescimento de 7,2 por cento, mantendo o mesmo ritmo de crescimento dos últimos anos. 

Do lado negativo, a sinistralidade consolidada da companhia voltou a aumentar, crescendo para 82,5 por cento, aumento de 3,1 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019. Este patamar para a porcentagem de sinistros é o maior desde o primeiro trimestre de 2015, quando a companhia havia atingido 84,4 por cento de sinistros.

Outro ponto negativo foi a rentabilidade do portfólio de ativos próprios: 47,5 por cento do CDI no trimestre em comparação a 122,3 por cento no primeiro trimestre de 2019. 

Esperamos impacto negativo no preço das ações (SULA11) no curto prazo, pois parte da queda de rentabilidade da companhia, com retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) recuando para 15,3 por cento, não estava incorporada ao preço das ações. No entanto, a visão para médio e longo prazo para a empresa (e também para o setor) é muito positiva.

A receita operacional totalizou 5,6 bilhões de reais, crescimento de 7,2 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior enquanto a carteira de beneficiários de planos de saúde e planos odontológicos cresceu 12,1 por cento em relação a março de 2019.

Por outro lado, ainda que represente uma parcela pequena do portfólio de ativos próprios, a parcela alocada em renda variável (1,2 por cento) causou um resultado bruto negativo de 72 milhões de reais.

Com isso, o resultado financeiro apresentou queda de 77 por cento no trimestre. Este foi um dos motivos para a forte queda do lucro líquido no período.

A venda de divisão de seguros de automóveis para a Allianz segue dentro do cronograma e deve ser concluída no terceiro trimestre de 2020.

Em relação às perspectivas para o segundo trimestre e para o ano de 2020, a companhia afirmou que tem percebido importante redução nas frequências de procedimentos eletivos (principalmente consultas, exames e internações) desde o fim de março, o que pode reduzir os índices de sinistralidade no curto prazo. Por outro lado, uma parte relevante desses procedimentos pode estar represada e deve ser retomada em algum grau após o término dos períodos de quarentena nas regiões onde estão seus beneficiários.

Apesar do resultado negativo no trimestre, a boa notícia é que o segmento de seguros-saúde é bem mais rentável do que o de seguros automotivos. Ao se livrar desse último, a empresa abre caminho para voltar a ampliar seus lucros de forma mais acelerada após a superação do Covid-19.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: BRF (BRFS3) – Resultado do primeiro trimestre de 2020

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte II

Na primeira parte dessa dupla de textos, concentrei-me em elencar e dissertar acerca das principais regras fiscais em voga hoje no Brasil. Naquela ocasião, deixei

Read More »
Artigos

Política acima de tudo!

O mercado vive uma certa trégua em relação à volatilidade mais acentuada de algumas semanas atrás. Discussões importantes foram adiadas para depois das eleições. Quem

Read More »
tipos de ações da bolsa de valores
Artigos

Empresas preparam IPOs

Nas últimas semanas, o número de prospectos de IPO protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aumentou em quase dez, com as companhias “aspirantes” ao

Read More »
Artigos

Resultados da WEG

A Weg (WEGE3) apresentou nesta quarta-feira (21), antes da abertura dos mercados, os seus resultados referentes ao 3T20. Os números vieram bons e acima das

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel