Levante Ideias - Frigorifico Carne

Setor frigoríficos: crescimento das exportações

Setor frigoríficos: crescimento das exportações

Na segunda-feira (13), a Marfrig (MRFG3) e a Minerva (BBEF3) receberam autorização para exportar carne bovina do Uruguai para a Arábia Saudita. A Marfrig teve quatro unidades de abate no Uruguai, localizadas em Tacuarembó, Salto, San José e Colônia, aprovadas pelas autoridades sauditas. Já a Minerva recebeu aprovação para duas unidades, nas cidades de Paso Carrasco e de Melo.

Segundo o ministério agropecuário do Uruguai: “o processo de abertura dos sauditas contou com auditorias para certificação Halal, avaliações nas plantas frigoríficas e em todo o sistema sanitário do país”

Adicionalmente, as exportações brasileiras de carne bovina devem bater recorde em 2020, com crescimento de pelo menos 10 por cento em volume e receita, segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

A notícia é positiva para as ações das empresas do setor de frigoríficos. As ações tiveram bom desempenho no pregão desta segunda-feira (13): alta de 9 por cento para Minerva (BEEF3), seguido da valorização de 2,8 por cento para Marfrig (MRFG3) e de 2 por cento para a JBS (JBSS3), acima da alta do Ibovespa de 1,58 por cento.

O bom desempenho das ações da Minerva (BEEF3) pode ser explicado pela maior exposição da companhia em suas operações no Uruguai, que representam 12 por cento da capacidade consolidada total de abate da Minerva, com capacidade de abate de 3,2 mil cabeças de gado por dia no Uruguai em três unidades.

A Marfrig tem uma capacidade de abate de 3,7 mil cabeças de gado por dia no Uruguai, equivalente a 11 por cento da sua capacidade total.

Esse aumento das exportações brasileiras é explicado pelo forte aumento das importações de carne bovina pela China, que responderam por 44,1 por cento do volume e 50 por cento das exportações de carne bovina do Brasil.

A China importou 837,6 mil toneladas de carne bovina do Brasil em 2019, aumento de 120 mil toneladas em relação a 2018, e pagou um preço bem mais alto pela carne (4,5 mil dólares por toneladas em média).

O aumento das exportações para China, com preço mais elevado, é o principal catalisador das ações do setor de frigoríficos no curto prazo, pois as empresas deverão apresentar margens operacionais mais elevadas no resultado do quarto trimestre de 2019 que serão divulgados em março.

* Esse conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Por trás da fusão BRF-Marfrig

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Bitcoin
E eu com isso

O Bitcoin vai subir mais

Os últimos dias de julho registraram um movimento de alta nas cotações do Bitcoin. A mais popular das criptomoedas fechou, na quinta-feira (29), a US$

Read More »
Levante Ideias - Bolsa Família
E eu com isso

Mudança no teto de gastos

Parte do governo voltou a considerar mudanças no teto de gastos para acomodar o novo Programa Bolsa Família, programado para lançamento em 2022 – ano

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.