Jack in the Box - Levante investimentos

Resultado do Jack in the box (JACK)

A rede de fast-food americana Jack in the box (JACK) anunciou nesta quarta-feira (12), após o fechamento dos mercados, seus resultados do segundo trimestre do ano fiscal de 2021, encerrado no dia 12 de abril. Os números vieram medianos, em linha com o esperado em termos de receita e acima na linha de lucro por ação.

A receita líquida foi de 257 milhões de dólares, o que significa um crescimento de 19 por cento na comparação anual e em linha com as expectativas, que giravam em torno dos 250 milhões de dólares.

O indicador de vendas mesmas lojas aumentou 20,6 por cento. Destaque para as franqueadas, com variação positiva de 21,6 por cento.

A margem do restaurante (que exclui certas despesas gerais administrativas da companhia e das franqueadas) foi de 25,9 por cento, aumento de 5,3 pontos percentuais. Já a margem da operação com as franquias foi de 42 por cento, 3,4 pontos percentuais a mais que no 1T20.

Com isso o Ebitda ajustado no período foi de 75,75 milhões de dólares, aumento de 63 por cento ano contra ano e margem de 29,5 por cento.

Por fim o lucro líquido por ação foi de 1,48 dólares, acima das expectativas, que giravam em torno dos 1,30 dólares. o resultado é bem acima do registrado no 1T20, quando o lucro por ação foi de 0,50 dólares.

E Eu Com Isso?

O resultado da Jack in the Box foi mediano, e, devido à elevada exigência do mercado por surpresas nesta temporada, esperamos impacto negativo no preço das ações JACK na sessão desta quinta-feira. De acordo com levantamentos preliminares, quase 80 por cento dos resultados do 1T21 superaram a média das expectativas, mas nem todas as ações foram impactadas de maneira positiva com o resultado.

O desempenho “ok” nas receitas foi creditado à queda nas restrições de circulação (especialmente em algumas regiões, como o Texas), ao aumento no número de itens por pedido e ao auxílio governamental, que puxou as vendas nas últimas 4 semanas do período fiscal.

A expansão das margens foi decorrente da queda das principais despesas em percentual da receita (alavanca operacional), a melhora de mix e ao aumento nos preços do menu. A alta das commodities foi citada como um fator que detratou parcialmente o crescimento nas margens. A margem das franquias, por sua vez, foi beneficiada pelo desempenho de tais lojas, o que impacta os royalties recebidos pela “matriz”.

A reabertura é o principal catalisador para as empresas de consumo e lazer fora de casa nos próximos trimestres. Contudo, devido a antecipação e expectativas do mercado sobre tais setores, enxergamos menos potencial de valorização daqui para frente.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Resultados da Intel (INTC) do 1T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - E-Commerce
E eu com isso

Infracommerce adquire concorrente

A Infracommerce (IFCM3), companhia integrada de soluções para o e-commerce desde a gestão das operações online até o fluxo logístico, anunciou um acordo final para

Read More »
Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

O BC dará a tônica da semana

A última semana do terceiro trimestre de 2021 será pautada pelas declarações do Banco Central (BC). Além do Relatório Focus divulgado nesta segunda-feira (27), na

Read More »
Senado - Levante Investimentos
E eu com isso

Relator critica pressão

Designado para ser relator da Reforma Tributária que trata de mudanças no Imposto de Renda (IR), o senador Angelo Coronel (PSD-BA) afirmou que não tem

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.