Rede D'or Logo

Resultado da Rede D’Or (RDOR3) do 1T21

Na manhã desta segunda-feira (17), antes da abertura do mercado, a Rede D’Or (RDOR3) divulgou seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021. Os números vieram fortes por mais um trimestre, com crescimento de dois dígitos na receita, superando o aumento dos custos dos serviços prestados (CSP), puxando as margens para cima.

Os principais destaques foram:

i) Receita líquida com crescimento de 13,2 por cento em relação ao 4T20 e 43,0 por cento em relação ao 1T21, alcançando 4,72 bilhões de reais, fruto da incorporação contábil das aquisições recentes, além da maior taxa de ocupação em 12 meses (79,5 por cento) e aumento do número de leitos hospitalares operacionais de 7.393 unidades no 4T20 para 8.191 leitos neste trimestre.

ii) Ebitda (métrica de geração de caixa bruta), ajustado por efeitos não-recorrentes, atingiu patamar recorde mais uma vez, registrando 1,33 bilhão de reais, crescimento de 16,4 por cento trimestralmente e quase o dobro do registrado no 1T20. A margem Ebitda também expandiu, saindo de 27,4 por cento no 4T20 para 28,2 por cento neste trimestre.

iii) Lucro líquido e margem líquida continuam em expansão. Neste trimestre, a última linha da demonstração de resultado ficou em 402,4 milhões de reais, um crescimento 32,9 por cento em comparação com o trimestre anterior, com margem de 8,5 por cento, melhor que a margem de 7,3 por cento do 4T20.

O endividamento líquido da companhia apresentou crescimento de 28,5 por cento de um trimestre para outro, basicamente pela redução do caixa pelos investimentos e aquisições realizadas no período, porém ainda mantendo 13,6 bilhões de reais em caixa e uma alavancagem financeira (relação Dívida líquida / Ebitda) em patamares saudáveis, fechando o mês de março em 2,4 vezes.

E Eu Com Isso?

A companhia apresentou mais um trimestre sólido com crescimento forte, mantendo e expandindo sua rentabilidade, mesmo com forte avanço da inflação médica e uso de medicamentos, linha que apresentou alta de mais de 50 por cento nos custos da Rede D’Or em 12 meses.

Esperamos uma reação positiva para o preço das ações da companhia (RDOR3) no curto prazo, com resultados apresentando surpresa positiva, além de crescimento já contratado para o 2T21, com mais 3 hospitais adquiridos (Guaianases, Biocor e Nossa Senhora das Neves) sendo incorporados contabilmente somente a partir de abril, adicionando à base mais 738 leitos totais.

Mesmo com forte avanço da taxa de câmbio, impulsionando os custos médicos no período, além de um maior uso de medicamentos e equipamentos devido à segunda onda da pandemia, a companhia foi capaz de manter o repasse de preços sem prejudicar a ocupação, com crescimento de procedimentos de maior complexidade no mix de serviços prestados, além de ganho de escala, diluindo os custos e despesas fixas em proporção maior que o aumento em números absolutos.

Além das aquisições recentes a serem incorporadas contabilmente, ainda há as obras de melhoria e integração ao padrão Rede D’Or, podendo impulsionar as margens operacionais destes hospitais no curto prazo e, em adição, a companhia ainda possui mais de 30 projetos de construção de novas unidades e expansão de unidades já existentes, ganhando cada vez mais escala, em um mercado ainda altamente pulverizado.

As margens operacionais deste trimestre foram afetadas pela continuação das doações de equipamentos e insumos médicos para regiões com baixa assistência médica para o combate à pandemia, assim como resultado negativo da equivalência patrimonial e marcação à mercado da participação crescente no capital social da Qualicorp (QUAL3), atualmente em 22,38 por cento, como efeito mais pontuais e relevantes do período.

A estratégia de expansão se alia muito bem à maior participação na Qualicorp, maior empresa de corretagem e vendas de planos coletivos de saúde do país, reforçando a estratégia comercial da Rede D’Or e ampliando a base de clientes/pacientes que possuem planos de saúde habilitados para os hospitais da companhia. Acreditamos que o modelo de expansão da companhia ganha cada vez mais tração com as expansões, de modo que o tamanho e escala são aliados do aumento da rentabilidade, além de estar fortemente capitalizada para acelerar o crescimento daqui em diante.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Aquisição da Rede D’Or (RDOR3).

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Juros
E eu com isso

A nova narrativa dos juros

A divulgação da edição mais recente do Relatório Focus nesta segunda-feira (26) mostra uma mudança nas expectativas. Não foi um movimento de ruptura. Ao contrário,

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Bola da vez

Com a reunião entre Bolsonaro e Ciro Nogueira (PI), o Partido Progressistas é a bola da vez em Brasília. O presidente da sigla deve mesmo

Read More »
Levante Ideias - Economia China
E eu com isso

Sell-off prossegue na China

Na madrugada desta segunda-feira (26), o sell-off (movimento forte e generalizado de venda dos ativos) das ações chinesas do setor de educação privada e tecnologia

Read More »
Hypera Pharma (HYPE3) - Levante Investimentos
E eu com isso

Resultados da Hypera (HYPE3) do 2T21

A farmacêutica Hypera Pharma (HYPE3) divulgou seus resultados referentes ao segundo trimestre de 2021 na sexta-feira (23) após o fechamento do mercado. O resultado foi

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel