Levante Ideias - Gráfico com Dinheiro

Quanta inflação o BC vai tolerar?

O ativo mais importante negociado todos os dias por essa entidade mística chamada mercado são as expectativas. Ou seja, antecipações do que vai ocorrer.

Como o futuro é uma região não-mapeada, não há caminhos a seguir. O que é possível fazer é traçar o cenário mais provável possível e ir corrigindo a rota todos os dias, à medida que indicadores e levantamentos de opinião fornecem informações para prever o movimento da economia.

Assim, a divulgação de uma inflação medida pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPCA) de maio acima do esperado na manhã desta quarta-feira (9), assim como um desempenho do varejo muito superior às expectativas, divulgado na terça-feira (8) devem alterar os prognósticos para as próximas semanas.

Começando pela inflação. O IPCA de maio registrou um aumento de preços de 0,83%, acima das expectativas, que eram de 0,7%, e bastante acima do 0,31% de abril.

No acumulado em 12 meses até maio, o IPCA subiu para 8,1%, ante 6,8% até abril. O resultado está muito acima do teto da meta de inflação estabelecido para 2021, que é de 5,25% (3,75% mais 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo).

A inflação surpreendeu não apenas por seu percentual elevado, mas por indicar alguns aumentos, como os dos preços administrados. Estes subiram 2,11% em maio, ante 0,38% em abril.

As maiores altas se concentraram nos combustíveis, com os preços do Etanol avançando 12,9%, e também em segmentos inesperados, como a alimentação fora do domicílio, cujos preços subiram 2,1%.

Boa parte da pressão inflacionária decorre da alta do dólar em abril e na primeira quinzena de maio. A alta do câmbio e a valorização internacional das commodities pressionaram os preços dos alimentos.

Além disso, a alta dos preços no atacado também colocou uma pressão de alta nos preços administrados, e parte desse movimento agora está aparecendo no IPCA.

A notícia de uma inflação acima da meta é ruim, em circunstâncias normais. Neste momento de retomada econômica, ela é relativamente ruim.

O lado positivo é que o aumento dos preços dos combustíveis e das refeições fora de casa indicam um aumento da movimentação e das atividades econômicas.

A grande incógnita agora é qual o nível de complacência do Banco Central (BC) com a inflação. Se haverá uma mudança de trajetória na taxa Selic, ou se o BC vai acompanhar suas contrapartes nos Estados Unidos e na Europa e deixar a inflação desancorada para não interromper o processo de recuperação econômica.

E Eu Com Isso?

A notícia de uma inflação muito acima do esperado deverá precipitar um movimento de realização de lucros das ações.

Apesar da queda da véspera, o Ibovespa ainda permanece próximo de 130 mil pontos, ou seja, já há espaço para realização de lucros.

As notícias são negativas para o mercado.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Vender a casa e comprar bolsa?

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

O Copom endurece o jogo

O Banco Central (BC) divulgou, nesta terça-feira (22), a Ata da reunião de número 239 do Copom (Comitê de Política Monetária), realizada nos dias 15

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

Tributação de dividendos

O ministério da Economia bateu o martelo sobre a proposta de tributação de dividendos, a ser enviada dentro das alterações no sistema tributário de renda,

Read More »
Levante Ideias - Google
E eu com isso

Google investigado na Europa

A Comissão Europeia abriu mais uma investigação antitruste para avaliar se o Google (GOOG) violou as regras de concorrência da União Europeia ao favorecer seus

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel