Vale - VALE3 - Levante Investimentos (IMG2)

Produção e vendas da Vale

A maior companhia brasileira listada em bolsa, Vale (VALE3), divulgou sua prévia operacional do segundo trimestre de 2021, com dados de produção e vendas de seus produtos.

Os números vieram acima do 1T21 e também na comparação anual (2T20), porém sem grandes surpresas. A produção de minério de ferro segue em franca expansão, enquanto a produção de níquel e cobre sofreu uma leve queda, devido a manutenção e paradas não programadas em suas plantas no Canadá.

A produção de minério de ferro, principal componente do resultado da companhia (cerca de 80%), cresceu 12% em relação ao mesmo período do ano anterior e, também, em relação ao trimestre passado, alcançando 75,6 milhões de toneladas de minério.

O crescimento se dá pela conclusão de alguns projetos de expansão da produção, sobretudo no Sistema Norte, principal polo de crescimento, com a Serra Leste (uma das plantas do Sistema) atingindo sua capacidade máxima.

Além disso, a capacidade produtiva da companhia alcançou 330 milhões de toneladas, de modo que será possível alcançar 1 milhão de toneladas por dia de produção de minério de ferro no segundo semestre, no teto da faixa indicativa no guidance da companhia.

O volume de vendas acompanhou bem o volume de produção, ficando próximo de 100% do volume total produzido no trimestre.

Para Níquel e Cobre, responsáveis por mais 15% do resultado da companhia, apresentaram queda de 15,3% e 4% em relação ao 2T20, porém o volume de vendas seguiu firme, com crescimentos de mais de 20% na comparação anual.

E Eu Com Isso?

Apesar do resultado já esperado, é bom notar que no primeiro trimestre a Vale apresenta naturalmente um baixo volume de produção e vendas devido ao clima desfavorável no Norte e paralisações na China (inverno e ano novo chinês).

Além disso, o 2T20 foi o pico da paralisação devido à pandemia no mundo, o que jogou o volume de vendas para baixo, de modo que dificulta uma comparação mais palpável da evolução operacional da companhia.

Porém os preços médios de minério de ferro chamam a atenção, chegando a mais de US$ 190 por tonelada no 2T21 (contra cerca de US$ 92 por tonelada) e, combinados com os dados de venda divulgados, devem gerar uma excelente expectativa de resultado para este trimestre, de modo que esperamos um impacto positivo para as ações da companhia (VALE3) no curto prazo.

A companhia retirou suas projeções de produção de Níquel e Cobre para o ano de 2021, devido às incertezas na sua operação no Canadá (Sudbury) e também da evolução de implementação da manutenção e obras de segurança em Salobo e Sossego, duas plantas também relevantes no segmento de metais básicos.

A retirada do guidance pode gerar um desconforto para alguns investidores, porém, em nossa visão, a revisão de projeções é pouco significativas em relação aos resultados da companhia e enxergamos como eventos temporários que não afetam os fundamentos da Vale de maneira significativa.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: A Vale (VALE3) e o Superciclo das Commodities.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

Apenas mais um ajuste no cenário

A semana se inicia com um momento dedicado ao pragmatismo. Durante vários meses, essa entidade conhecida como mercado considerou garantido o compromisso do governo com

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Segue o jogo

Ainda de ressaca por conta da conturbada semana passada, o mercado brasileiro aguarda maiores sinalizações sobre como será conduzida a política econômica nesse último ano

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.