Levante Ideias - Netflix

Netflix lança Netflix.shop

A Netflix (NFLX) anunciou nesta quinta-feira (10) que começará a oferecer produtos exclusivos através de uma loja virtual própria, chamada de “Netflix Shop”.

A ideia é comercializar produtos em edição limitada, objetos colecionáveis e peças de vestuário baseados em produções originais da Netflix, como Stranger Things e The Witcher.

Os produtos serão rotativos, e, neste mês, itens da série Yasuke, um anime oriental e Eden, um desenho animado, estreiam.

A loja está disponível apenas nos Estados Unidos, mas deverá ser expandida para demais regiões nos próximos meses.

Importante lembrar que no primeiro trimestre deste ano, a companhia não alcançou as projeções de novos assinantes esperadas, que eram de 6 milhões.

Entre janeiro e março, o serviço conquistou 3,98 milhões de novos assinantes. Para piorar, a gigante do streaming estimou que adicionará apenas 1 milhão de novos assinantes ao longo do segundo trimestre.

De acordo com a companhia, as adições líquidas abaixo da sua estimativa foram devido ao ritmo desacelerado de produções de filmes e séries por conta da pandemia.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para os acionistas da Netflix (NFLX), que devem ter suas ações positivamente impactadas no curto prazo com a notícia. Porém, o novo investimento deve trazer resultados contundentes apenas no médio prazo.

A Netflix Shop pode abrir uma nova avenida de crescimento, complementar às assinaturas. Uma vez bem executada e com a aderência do público, o e-commerce “ultra específico”, voltado aos entusiastas de séries e filmes, significará uma nova forma de rentabilizar os ativos de conteúdo da companhia.

Até o momento, este ponto é distintivo entre a Netflix e a Disney, que é capaz de extrair muito resultado com seus conteúdos, seja através da bilheteria ou a assinatura, seja através de produtos licenciados e os royalties associados às licenças.

No curto prazo pode haver alguma pequena detração de margem, muito embora o desenvolvimento da tecnologia, já estava ocorrendo há algum tempo.

No futuro, a loja tem potencial de crescer receitas e alavancar o retorno sobre o capital da companhia, otimizando o valor da companhia.

Acreditamos que um prazo mínimo para os investimentos “maturarem” e notar algum avanço mais material no novo negócio é de pelo menos 1 ano após o lançamento em cada país.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Netflix (NFLX) tem novo projeto de melhorias, segundo o mercado.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Política sem Aspas, por Felipe Berenguer
Política Sem Aspas

Qual Terceira Via? | Política sem Aspas

Expressão largamente utilizada nos noticiários e na política brasileira, especialmente nesta última década, a “Terceira Via” foi consagrada a partir de teoria elaborada por um

Read More »
Levante Ideias - Câmara dos Deputados
E eu com isso

Rumo ao plenário

Na esteira do que antecipamos nesta quinta-feira (23), a comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32/2020, que

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.