Levante Ideias - Trump

Impeachment de Trump

Após os recentes acontecimentos na política americana, os Democratas parecem determinados a reagir à altura para responsabilizar Trump por meio de seu impedimento, ainda que faltem apenas sete dias para que o novo presidente-eleito, Joe Biden, assuma a Casa Branca.

Na noite desta terça-feira (12), o vice-presidente americano, Mike Pence, comunicou à líder da Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados brasileira), a democrata Nancy Pelosi, que não invocará a 25ª emenda da Constituição dos EUA, que permite que o presidente seja destituído do cargo pelo vice e pelo gabinete de seu governo mediante a compreensão de que ele é incapaz de exercer sua função. Essa seria uma alternativa ao processo de impeachment, inclusive já aprovada (ainda que simbolicamente) na Câmara dos Representantes na noite desta terça, mas que, com a negativa de Pence, deve abrir caminho para a abertura de um processo de impedimento de Trump.

A votação deve ocorrer nesta quarta (13) e conta com o apoio de parte dos republicanos da Câmara. Porém, para que todo o processo fosse finalizado antes da posse de Biden, teria que ser aberto um precedente histórico nos EUA – com uma espécie de votação relâmpago –, o que torna alguns grupos políticos receosos. O Senado americano está em recesso até o dia 19 de janeiro e a aprovação de um impedimento em sete dias, segundo juristas, poderia atropelar as devidas investigações e ponderações essenciais ao processo. Vale lembrar que para consolidar a destituição de Trump, é necessário apenas maioria simples na Câmara, mas dois terços dos votos no Senado.

Para contornar o imbróglio temporal, a discussão que vem sendo feita entre o meio jurídico americano, atualmente, é sobre a possibilidade de punir um ex-membro do governo. Nesse contexto, cogita-se votar o impeachment no Senado somente após a posse de Joe Biden, nos 100 primeiros dias do governo democrata.

E Eu Com Isso?

Diante da excepcionalidade do processo – que ocorre nos acréscimos do segundo tempo de mandato de Trump –, é praticamente impossível que o atual presidente seja deposto ainda durante seu mandato. A Câmara deve aprovar nesta quarta o impeachment de Trump, mas, diferentemente dos trâmites aqui no Brasil, isso não o afasta automaticamente do cargo.

Sendo assim, o Senado deve retomar a questão mais à frente e, com menos holofotes e necessidade de maioria absoluta, restarão dúvidas quanto ao resultado do processo. Afinal, o trumpismo ainda é bastante influente no Partido Republicano e nas suas bases eleitorais. Os mercados monitoram com cautela a situação nos EUA, mas devem aliviar a tensão assim que ficar mais claro que Trump não será deposto nos próximos dias. Ainda assim, como qualquer processo envolvendo um impeachment de um presidente, a atual conjuntura gera estresse para os investidores, que preferem por diminuir riscos.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais: A força do dinheiro gringo

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Bitcoin
E eu com isso

O Bitcoin vai subir mais

Os últimos dias de julho registraram um movimento de alta nas cotações do Bitcoin. A mais popular das criptomoedas fechou, na quinta-feira (29), a US$

Read More »
Levante Ideias - Bolsa Família
E eu com isso

Mudança no teto de gastos

Parte do governo voltou a considerar mudanças no teto de gastos para acomodar o novo Programa Bolsa Família, programado para lançamento em 2022 – ano

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.