bolsa de valores

Decisão do Fed confunde os mercados – Baixa inesperada dos juros americanos provoca onda de vendas

Decisão do Fed confunde os mercados – Baixa inesperada dos juros americanos provoca onda de vendas

A decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de reduzir os juros dos Estados Unidos para perto de zero em pleno domingo lançou uma sombra de incertezas e indefinição sobre os mercados. O resultado, como não poderia deixar de ser, é uma abertura com fortes quedas ao redor do globo nesta segunda-feira (16).

Na Ásia, o índice Nikkei fechou em Tóquio com queda de 2,46 por cento. Em Xangai, o SSE recuou 3,4 por cento. Na Europa, as quedas são mais fortes. O índice alemão Dax chegou a recuar 8,4 por cento no pior momento do dia, e agora está em baixa de 8 por cento. Na Inglaterra, o FTSE está em baixa de 6,9 por cento. Os contratos futuros de S&P 500 estão caindo 4,8 por cento.

Por aqui, os contratos futuros de Índice Bovespa estão em uma forte baixa. A queda inicial era de 7 por cento, mas não se descarta a hipótese de uma retração de 10 por cento nos primeiros minutos de negociação, levando a semana a começar, de novo, com uma interrupção nos negócios, o circuit breaker.

A decisão em cortar os juros americanos praticamente a zero apenas dois dias antes da reunião do Federal Open Market Committee (Fomc, o Copom americano) soou o alarme no mercado. O raciocínio dos investidores é simples: a autoridade monetária possui informações que não estão disponíveis aos demais participantes do mercado. E, ao anunciar uma decisão tão drástica, o Fed indica que a situação é muito pior do que se imaginava. Isso levou a mais um dia de pânico nos mercados internacionais, que deverá ter reflexos sobre o movimento das ações no Brasil. Para aumentar a incerteza, nesta semana haverá uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que deverá baixar os juros.

A decisão do Fed foi surpreendente, inesperada, e ainda será preciso observar os movimentos do mercado hoje cedo para se ter uma ideia total de seu impacto. A primeira movimentação é ruim. A sinalização do Fed indica que as autoridades monetárias americanas estão visualizando uma situação econômica muito pior do que o imaginado, quase um apocalipse. E a reação não poderia deixar de ser um movimento de pânico. Apesar de ser uma hipótese improvável, não é impossível que os bancos centrais, assim como as demais organizações, reajam de maneira exagerada e incorreta. Portanto, apesar de o dia prometer ser movimentado, a recomendação para os investidores é tentar evitar o pânico. Se a intenção não for comprar, desligue seu home broker e mantenha a calma.

INDICADORES – Na edição mais recente do Boletim Focus, a expectativa do mercado para o crescimento econômico de 2020 recuou de 1,99 por cento na semana passada para 1,68 por cento, indicado que a desaceleração da economia provocada pelo coronavírus já entrou nas contas do mercado.

E a alta do dólar pressionou a inflação. Nesta segunda-feira, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), que funciona como uma prévia do IGP-M. A inflação medida pelo IGP-10 subiu 0,64 por cento em março, ante 0,01 por cento em fevereiro. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,73 por cento no ano e de 6,59 por cento em 12 meses. Em março de 2019, o índice havia registrado elevação de 1,40 por cento no mês e alta de 7,99 por cento em 12 meses. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,92 por cento em março. No mês anterior, o índice havia registrado queda de 0,19 por cento.

* Esse conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Mercado fica atento ao dólar e aos números do coronavírus

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Política Sem Aspas

As vantagens competitivas de Brasília

Nesses quase três anos de Levante, pude absorver muitos novos conteúdos relacionados ao mercado financeiro e trocar muito conhecimento relevante com outros membros da equipe.

Read More »
E eu com isso

STF decide reeleição

Como esperado, já se iniciou o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) para definir se os presidentes da Câmara e do Senado podem concorrer à

Read More »
eletrobras
E eu com isso

Privatização da Eletrobras

Uma das medidas mais urgentes para conter o avanço da dívida pública nos próximos anos é a venda de ativos e privatizações por parte do

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel