Site CVM

CVM: autônomos sem exclusividade

Um estudo realizado pela área técnica da CVM sugere o fim da exclusividade dos agentes autônomos de investimento (AAI) no Brasil. Nos dias de hoje, cada agente autônomo tem por regulação somente uma corretora de valores.

No curto prazo, caso essa medida seja implementada, é esperado quase nenhum efeito prático no mercado. Isso porque se espera que os agentes continuem usando somente uma corretora, assim como é observado na Austrália, onde apenas 12 em 25 mil autônomos usam mais de uma corretora, e nos EUA, onde apenas 0,3 por cento dos 450 mil agentes fazem o mesmo.

Não é esperado que as corretoras atuais aceitem dividir seus serviços dentro de um mesmo cliente, com isso a medida iria provavelmente impactar mais os agentes autônomos menores.

Impactos na prática 

Apesar de não trazer nenhum movimento no curto prazo, se implementada, a notícia pode ter impacto negativo no preço das ações da XP (NASDAQ:XP). A empresa brasileira listada nos Estados Unidos possui exclusividade com a maior parte dos agentes autônomos do País e uma maior flexibilidade regulatória pode fazer com que a pressão competitiva suba ainda mais.

No terceiro trimestre de 2020, a XP destacou seu compromisso com agentes em sua base e gastou quantias significativas com contratos de longo prazo para mantê-los e, com isso, preservar a estabilidade de suas receitas. Apesar de destacar que a empresa está disposta a sacrificar rentabilidade no curto prazo em prol de uma visão de longo prazo, mudanças regulatórias podem prejudicar seus planos.

O mercado de corretoras vem sofrendo um grande aumento de competição. Players digitais como BTG Pactual (BPAC11), Banco Inter (BIDI11) e Nubank estão mirando nesse tipo de serviço. Os participantes mais tradicionais também não ficam de fora. O Itaú Unibanco (ITUB4) anunciou recentemente estar estudando a alienação de sua participação da XP e com isso, na nossa visão, reforçando seu posicionamento como competidor das corretoras.

Enquanto as mudanças por parte da CVM não chegam, esperamos que a disputa pelas taxas de corretagem se intensifique com a maior pressão dos bancos, tanto digitais quanto tradicionais. A XP por sua vez deve manter sua liderança no setor, mesmo com as maiores dificuldades, enquanto avança em seus planos de ter um portfólio de produtos bancários já para a primeira metade de 2021.

—— ——

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

—— ——

Leia também: CVM confirma preço de ação da Mitre Realty (MTRE3) em 19,30 reais no IPO

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Federal Reserve
E eu com isso

O que esperar da Super Quarta

Este dia foi apelidado de “Super Quarta”, pois, tanto o Banco Central (BC) quanto o Federal Reserve (Fed), o BC americano, vão revelar suas visões

Read More »
Levante Ideias - Eletrobras
E eu com isso

Sem acordo na Medida Provisória

A Medida Provisória 1.031/21, que trata da desestatização da Eletrobras (ELET3/ELET6), entra em sua reta final faltando apenas seis dias para que seu prazo de

Read More »
Levante Ideias - Roblox
E eu com isso

Dados operacionais da Roblox

A Roblox (RBLX), plataforma para desenvolvedores de games, anunciou nesta terça-feira (15), dados operacionais referentes ao mês de maio. Na comparação anual, os dados vieram

Read More »
Levante Ideias - Ultrapar
E eu com isso

Ultrapar perto de vender Oxiteno

O grupo tailandês Indorama, uma das grandes empresas do setor químico e petroquímico, parece ter avançado nas negociações com a Ultrapar (UGPA3) para a compra

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel