Grupo Big - Levante Investimentos

Carrefour (CRFB3) adquire grupo Big

Na manhã desta quarta-feira (24), o Carrefour Brasil, maior grupo de varejo alimentar do País em receita, anunciou em Fato Relevante a aquisição do número três do setor, o grupo Big, por 7,5 bilhões de reais. O grupo Big é a antiga Walmart no Brasil, que tem sob seu guarda-chuva marcas como Sam’s Club e Maxxi atacados.

A transação será efetivada com 70 por cento do valor em dinheiro e 30 por cento por meio de ações do Carrefour Brasil, com um adiantamento de 900 milhões de reais em dinheiro aos vendedores. Ao final da operação, a controladora Carrefour sairá de 71,6 por cento para 67,7 por cento de participação. A Península (veículo de investimentos de Abílio Diniz, ex-controlador do Pão de Açúcar) ficará com 7,2 por cento e a gestora de fundos de private equity Advent, juntamente com a Walmart, ficará com mais 5,6 por cento das ações de Carrefour (CRFB3). Os 19,5 por cento restantes serão o free float.

O grupo Big obteve receita líquida de 21,7 bilhões de reais em 2020, com Ebitda ajustado de 0,9 bilhão de reais (métrica de geração de caixa operacional), uma margem de 4,14 por cento, em suas 387 lojas pelo país. Com a transação, o Carrefour Brasil vai atingir receita líquida de cerca de 89,3 bilhões de reais, 876 lojas e 6,5 bilhões de reais em Ebitda ajustado com estimativas de ganhos de sinergia de mais 1,7 bilhões de reais em 3 anos, consolidando sua liderança no varejo alimentar no Brasil.

Em termos de múltiplos, o Carrefour Brasil está adquirindo o grupo Big por 8,3 vezes o EV/Ebitda (Valor da Firma Total dividido pelo potencial de geração de caixa), um prêmio em relação aos seus próprios múltiplos, hoje na casa dos 6,5 vezes EV/Ebitda, considerando o resultado de 2020.

A transação ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

E Eu Com Isso?

O movimento marca uma saída estratégica para a Advent, que há dois anos e meio adquiriu a totalidade das operações do Walmart no país e realizou uma virada financeira e operacional. A ideia inicial era de realizar a abertura de capital do grupo Big (IPO), porém o mercado não se encontrava tão favorável para o movimento.

Para o Carrefour, a aquisição do grupo Big, que possui forte presença nas regiões Nordeste e Sul, encontra uma série de complementaridades com a sua atual operação com as bandeiras Atacadão (Atacarejo) e Carrefour (proximidade, Hiper, Super, Cartões e Banco), com forte presença na região Sudeste.

Esperamos uma reação bastante positiva no preço das ações do Carrefour Brasil (CRFB3) no curto prazo, com potencial de geração de valor grande para a empresa nos próximos anos, em caso de aprovação pelo Cade. Enxergamos a operação como uma das mais relevantes do varejo alimentar, juntamente com a cisão de Pão de Açúcar (PCAR3) e Assaí (ASAI3)

As sinergias potenciais começam com as próprias lojas físicas, com o grupo Big possuindo lojas de formatos semelhantes e recentemente reformadas, o que facilita a conversão rápida para as bandeiras do Carrefour e mantendo a qualidade física dos imóveis. O BIG e BIG Bom preço (Hiper) serão convertidos em Carrefour ou Atacadão, Maxxi atacado será convertido em Atacadão em sua totalidade e as marcas de supermercados serão mantidas, porém com adição do logotipo do Carrefour de modo a manter o conhecimento do público local onde a Big opera atualmente, mas com um elemento de reconhecimento da marca Carrefour.

Em adição, o Carrefour vai adicionar em seu portfólio mais dois formatos atualmente não operantes pela empresa: o Clube de Atacado e produtos diferenciados, voltados para as classes A e B (Sam’s Club) e a bandeira TodoDia, uma loja de proximidade de soft discount, que visa promoções agressivas pontuais mirando o giro de estoque. A Sam’s Club possui margem superior à toda a operação e atualmente possui mais de 2 milhões de assinantes em um formato de operação único no país. Já o TodoDia oferece uma penetração em regiões bastante específicas com demandas distintas, o que facilita a entrada do Carrefour em novas áreas geográficas, sem atrito na operação.

A empresa poderá incorporar as operações do Big em seu sistema digital integrado, com os apps de descontos e compras, expansão da base de clientes para o Banco Carrefour com maior potencial de emissão de novos cartões, além da logística integrada, com ampliação das entregas rápidas e em mais localidades, com a modalidade de compra multicanal (click e retire, entrega no mesmo dia, compras e entregas express). Importante notar que uma das primeiras medidas tomadas pelo Advent foi o encerramento das operações online do Walmart por aqui, por apresentar prejuízo, com o Big possuindo presença fraca nesse ambiente.

Um dos detalhes mais importantes e relevantes da transação a nosso ver, além do tamanho combinado das empresas, é o ganho de eficiência operacional bastante visível pela frente, tanto na frente de vendas como na frente de custos. Além disso, segundo o Carrefour, a base de ativos imobiliários do grupo Big, incluindo terrenos e construções prontas, tem valor próximo a 7 bilhões de reais, com potencial adicional para ser explorado futuramente para expansão orgânica ou até venda.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Carrefour Brasil (CRFB3): Resultado do 4T20 e de 2020.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Cosan
E eu com isso

Fundo da Cosan amplia portfólio

A Cosan (CSAN3), veículo de investimento (holding) com foco em energia, agronegócio e infraestrutura que controla empresas como Raízen (RAIZ4) e Rumo (RAIL3), anunciou via

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

Acordo para precatórios

Após uma série de discussões de bastidor, os Três Poderes vão caminhando em direção a uma solução para os precatórios no Orçamento de 2022. A

Read More »
Levante Ideias - Evergrande
E eu com isso

A Evergrande não é tão grande

O conglomerado chinês Evergrande (3333.HK) pode, sem exagero, ser considerado um império. É a segunda maior incorporadora chinesa. Emprega 200 mil pessoas e gera 3,8

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.