Levante Ideias - Jair Bolsonaro

Base estável

Na mais nova pesquisa de avaliação de governo e intenções de voto para 2022, promovida pela Genial Investimentos em parceria com a Quaest Pesquisa, a avaliação de governo do presidente Bolsonaro segue estável e confirma a recente melhora, na margem, de sua popularidade neste começo de ano.

A avaliação negativa do presidente se estabilizou em 50 pontos percentuais, em linha com o resultado de dezembro de 2021, enquanto a avaliação regular oscilou dentro da margem de erro (de 26% para 25%), assim como a avaliação positiva, que passou de 21% para 22%.

Desde setembro, o presidente lidava com sucessivas pioras em sua popularidade, passando de 48% de avaliação negativa para 56% e perdendo o piso de 20% de apoio (avaliação positiva). No entanto, esse quadro se reverteu e reforçou que há, entre a população brasileira, um eleitorado ainda fiel ao atual governo.

Entre os recortes divulgados pela rodada de pesquisas, destaca-se, também, o efeito do Auxílio Brasil sobre a melhora do desempenho da gestão Bolsonaro: entre os eleitores com renda familiar de até dois Salários Mínimos (portanto, beneficiários do programa social), a avaliação negativa do presidente voltou aos níveis de setembro (53%), após atingir 63% em novembro de 2021 e recuar 10 pontos percentuais nas últimas duas edições. Esse público, porém, se dividiu entre as avaliações positivas ou regulares: desde novembro, a avaliação regular subiu 6 pontos percentuais (de 22% para 28%) e a avaliação positiva aumentou 4 pontos percentuais (13% para 17%).

Por fim, vale observar o recente salto da pandemia de Covid-19 como principal problema do país – de 19% das respostas, em dezembro de 2021, o coronavírus passou a ser o centro das preocupações de 28% dos entrevistados. A economia (37%) segue sendo a maior preocupação do eleitorado, conforme o esperado.

Realizada entre os dias 06 e 09 de janeiro, por meio de entrevistas face-a-face e margem de erro estimada de 2 pontos percentuais, a pesquisa entrevistou 2.000 eleitores com 16 anos ou mais, seguindo os critérios de estratificação definidos pelo Tribunal Superior Eleitoral, em 2021, e a Pesquisa Nacional de Domicílios do IBGE, de 2019. O nível de confiança é de 95%.

E Eu Com Isso?

As pesquisas começam a refletir o que parecia uma tendência provável e identificável para a avaliação do governo: após significativa piora da economia no segundo semestre do ano passado, principalmente em função da inflação, o eleitorado agora já parece ter absorvido a piora no cenário econômico e espera um arrefecimento dos efeitos negativos daqui para a frente.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Terceira via em trânsito.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.