banco-inter--div

Banco Inter investe na adquirente do BMG

Na noite de terça-feira (17), após o fechamento do mercado, o Banco Inter informou, via Fato Relevante, que adquiriu 45 por cento da Granito, empresa de adquirência subsidiária do banco BMG, por cerca de 90 milhões de reais. A operação ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Granito foi fundada em 2015, atuando no mercado de adquirência, e cria soluções digitais customizadas para seus clientes. Atualmente a empresa conta com mais de 27 mil clientes e um volume total de compras (TPV) de cerca de 1 bilhão de reais nos primeiros nove meses de 2020.

No fato relevante, o CEO do Banco Inter João Vitor Menin destaca: “A adquirência é o braço que faltava para empresas de médio porte e, com a Granito, estamos trazendo tecnologia de ponta e 100 por cento proprietária. Vamos entrar no mundo digital da adquirência, ganhar escala para atender os mais de 600 mil empresários correntistas do Inter”. Ele acrescentou que “com essa aquisição também damos mais um passo importante para construirmos uma cadeia completa de FMS (Full Merchant Services), com banco, adquirência e, no futuro, um sistema de gestão (ERP)”

Acreditamos que a notícia é positiva para o Banco Inter e com isso esperamos impacto positivo no preço das ações (BIDI11) no curto prazo.

Apesar do mercado de adquirência estar sofrendo uma redução dos preços nos últimos anos, acreditamos que a estratégia de prover um portfólio capaz de atender toda a cadeia, citada pelo CEO, faz que essa aquisição coloque o banco em uma posição melhor para atender seus clientes (total de 7,2 milhões de clientes ao final de setembro de 2020)..

Embora a Granito esteja com um prejuízo acumulado de 20 milhões de reais nos primeiros nove meses do ano, o valor de 200 milhões de reais, cerca de 2,4x sobre o valor patrimonial (livro), nos parece um bom preço. O ganho de escala com a fusão ajudará a empresa de adquirência, uma vez que o Inter possui mais de 600 mil empresários em sua base.

Apesar de acreditarmos que a chegada do PIX vai alterar a dinâmica do mercado de pagamentos de forma relevante no médio prazo, há um forte interesse por parte dos empresários em adquirir novas soluções para atender essas mudanças para conseguirem diminuir seus custos de pagamentos via cartão. Nesse sentido vemos uma oportunidade para novos players conseguirem conquistar parte do mercado dominada pelos bancos tradicionais através de soluções de pagamentos mais inovadoras e baratas.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Logo Gestora Pátria
E eu com isso

Gestora Pátria avalia IPO

Uma das maiores gestoras de Private Equity brasileiro, o Pátria, avalia uma abertura de capital (IPO) na B3. A listagem seria um meio de saída

Read More »
E eu com isso

 O avanço das vacinas

Gradualmente, o que era uma esperança transforma-se em realidade, e a perspectiva de uma vacinação em massa contra do coronavírus passa a ficar mais próxima.

Read More »
E eu com isso

Leilão da CEB

Na sexta-feira (04) vai ocorrer o leilão para privatização da Companhia Energética de Brasília, também conhecida como CE. Nele será vendida a subsidiária CEB-D, responsável

Read More »
E eu com isso

Reeleição no Congresso

Conforme previsto, foi só as eleições municipais chegarem ao fim para que Brasília voltasse suas atenções para as eleições das Mesas Diretoras da Câmara e

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel