latam chile eeci

Balanço da Latam Chile

A Latam (LTM, listada no Chile) anunciou nesta terça-feira, após o fechamento dos mercados, os seus resultados do quarto trimestre e do ano de 2020. Os números vieram ruins e, mesmo que já esperado, vieram ainda piores do que as expectativas.

A receita líquida no período foi de 897,5 milhões de dólares, queda de 68,7 por cento na comparação anual. O número foi fortemente impactado pela queda no segmento de passageiros (-81,6 por cento), parcialmente compensado pelo incremento de 26,7 por cento no segmento de cargas.

Já o resultado operacional medido pelo Ebitda foi negativo em 102 milhões de dólares. No 4T19 o resultado havia sido de 741 milhões de dólares. O prejuízo líquido foi de 962 milhões de dólares no trimestre, revertendo o lucro de 227 milhões de dólares obtido nos mesmos meses de 2019.

No ano completo a companhia queimou mais de 460 milhões de dólares em caixa. A sua dívida líquida, porém, ficou em 9,15 bilhões de dólares, 169 milhões de dólares a mais que em 2019. A alavancagem financeira segue elevada, visto que já em 2019 a relação dívida líquida/Ebitda era de 4 vezes. Agora, com Ebitda negativo, a relação perde sentido na análise financeira.

E Eu Com Isso?

O resultado do 4T20 e do ano da Latam pode ser chamado de “desastre anunciado”. Neste trimestre, a recuperação mostrou-se ainda bem lenta e a companhia “não decolou”. Os indicadores operacionais e financeiros seguem bem abaixo da média histórica. Nós esperamos impacto negativo no preço das ações LTM no curto prazo.

O Indicador de assentos-quilômetro oferecidos (ASK), que multiplica o número de assentos disponíveis pela distância percorrida, ficou em 12,6 milhões de KM. O indicador de passageiros-quilômetro transportados (RPK) ficou em 832 milhões. A relação RPK/ASK, indicador de “taxa de ocupação”, ficou em 72,4 por cento no 4T20, 10,5 p.p a menos que no 4T19. No ano este indicador recuou de 83,5 por cento para 76,5 por cento.

O custo por assentos-quilômetro oferecidos subiu de 6,6 centavos de dólares para 11,1 centavos de dólares e de 4,5 centavos de dólares para 9,5 centavos de dólares, desconsiderando o custo de combustível. A alta se deve a diversos fatores, como a menor diluição de custos fixos e a menor distância média de voos. Houve alguma compensação com a redução dos custos e despesas, tanto com a queda no preço dos combustíveis, menores comissões sobre venda de passagens e redução no número de funcionários. No 4T19 eram 41,5 mil funcionários (na média). Agora, ela encerrou o ano com cerca de 28,6 mil.

As companhias aéreas, de turismo e de eventos foram e estão sendo as mais afetadas pela pandemia. Em maio do ano passado, inclusive, a Latam entrou com pedido de processo de reorganização societária contra falência nos Estados Unidos, chamado de “Capítulo 11”. Dessa forma, ela passou a ter mais facilidade para negociar contratos com fornecedores e credores.

A companhia informou que segue trabalhando na sua reorganização. O CEO Roberto Alvo espera liberar a companhia da reorganização no segundo semestre de 2021.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Amazon: IPO da Deliveroo.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - NFT
E eu com isso

Os NFTs são a arte do lucro

NFT parece ser a sigla de um título público. Algo como Notas Financeiras do Tesouro. Nada disso. NFT é a abreviatura de Non-Fungible Tokens, ou

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

PEC dos precatórios

Nesta quinta-feira (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados votou e aprovou, por 32 votos a 26, a PEC (Proposta

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.