Levante Ideias - B2W Digital

B2W (BTOW3): Resultado do 4T20 e de 2020

A B2W apresentou seus resultados do 4T20 e do consolidado do ano de 2020 nesta quinta-feira (04), após o fechamento de mercado. O resultado veio um pouco abaixo do esperado, mas a empresa voltou a apresentar lucro líquido no trimestre, ainda que modesto, puxado pela forte alta das vendas e melhora na eficiência operacional.

O Valor Bruto de Vendas (GMV) apresentou mais um trimestre de crescimento forte de 38,2 por cento na comparação anual, alcançando 9,18 bilhões de reais. No ano, o crescimento do GMV foi de 47,6 por cento, chegando a 27,7 bilhões de reais.

A receita líquida tanto no 4T20 como no ano cresceu mais que o GMV, com expansão de 50 por cento e 52 por cento respectivamente, chegando a 3,33 bilhões de reais no 4T20 e 10,12 bilhões em 2020.

Na linha de Ebitda recorrente (métrica para geração de caixa operacional) a empresa também apresentou crescimento de mais de 50 por cento tanto no trimestre quanto no ano, além da ligeira melhora de margem em 0,1 ponto percentual no 4T20 (11,6 por cento de margem) e 0,4 pontos percentuais no ano (9,4 por cento de margem).

O Ebitda ficou em 385,7 milhões de reais no 4T20 (+51,7 por cento) e 950,2 milhões de reais em 2020 (+58,3 por cento).

O Lucro líquido no trimestre foi de 15,6 milhões de reais, com margem de 0,5 por cento, uma melhora em relação ao 4T19 que apresentou prejuízo de 22,3 milhões de reais. No ano de 2020 a B2W registrou um prejuízo de 203,8 milhões de reais, uma melhora significativa em relação a 2019 que ficou em 391,6 milhões de reais negativos.

E Eu Com Isso?

A companhia ainda encontra dificuldades em rentabilizar sua base grande de vendas no segmento 3P (Marketplace – produtos de terceiros), que possui margens maiores, mas ainda consome boa parte da estrutura logística, além da estratégia adotada em períodos anteriores que visava o aumento de GMV em detrimento do Take-Rate (taxa de serviço pelo uso da estrutura de Market Place). Lembrando que o Take-Rate também pode ser visto como a taxa de conversão do GMV de 3P em receita.

Já no release de resultados, a companhia já adiantou o crescimento de GMV de janeiro e fevereiro de 2021, alcançando altas de 83 por cento e 90 por cento respectivamente, bastante superior ao ano de 2020. Apesar dos resultados um pouco abaixo do esperado e com a rentabilidade ainda apertada, esperamos uma reação positiva no preço das ações (BTOW3) da empresa no curto prazo, com a virada para o lucro líquido no trimestre e melhorias mais concretas da estratégia iniciada em 2020 começando a dar frutos, com o bom desempenho operacional em janeiro e fevereiro de 2021.

Recentemente a empresa anunciou estudos de fusão com sua controladora, a Lojas Americanas, com a possibilidade de integrar finalmente as operações online robusta da B2W com as mais de 1.700 lojas da Americanas, criando um sistema multicanal completo (Via Varejo e Magazine Luiza já possuem estrutura consolidada), podendo impulsionar as margens caso a combinação de negócios seja efetivada, pela maior participação do segmento 1P (Estoque Próprio) e possibilidade de ganho de escala na etapa last mile (última milha) das entregas.

A fusão, caso seja concluída, será similar ao processo realizado pela Via Varejo e Cnova no período que ainda era controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, em que a Via Varejo controlava a operação física e a Cnova, o e-commerce, sob as mesmas marcas, porém as operações conversavam pouco, o que gerava problemas de rentabilidade e ineficiências.

Além da possibilidade de fusão, a empresa vem melhorando gradualmente sua relação com os lojistas do marketplace, melhorando a estrutura da loja virtual, comissionamento e ampliando o alcance do Fullfilment (quando o lojista tem acesso e utiliza a estrutura logística da B2W – em termos simplificados), abrindo mais 5 centros de distribuição.

A entrega rápida, em até 24 horas, representou 40 por cento das vendas no 4T20, além do crescimento das entregas em até 3 horas (11,5 por cento das vendas). Em complemento há o crescimento do Ame Digital (mais de 17 milhões de usuários), B2W ADS (+219 por cento) e aquisições de Bit Capital e Parati para acelerar a frente de inovação, abrindo novas frentes de melhora na eficiência operacional e monetização.

A companhia parece estar acelerando os passos para alcançar seus principais concorrentes e o ponto de observação principal é se a empresa será capaz de realizar a virada para o positivo na geração líquida de caixa das suas operações, com o mercado ainda penalizando suas subsequentes, oferta de ações e emissão de dívidas para financiar o crescimento, até então, literalmente a “todo custo”.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: Números da B2W.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.