Autonomia do Banco Central

A votação do Projeto de Lei que prevê autonomia formal para o Banco Central (BC) está confirmada para a semana do dia 3 de novembro. Após uma tentativa de colocar o projeto em pauta no Senado na semana passada, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), confirmou que a data prevista para aprovar a proposta é mesmo no dia seguinte ao feriado de Finados.

Já existe acordo entre líderes partidários sobre o projeto, que será votado concomitantemente a uma mudança sobre depósitos compulsórios do Banco Central – PL apresentado pela oposição, mas também acatado pelo governo, em uma rara aliança.

Ainda é de interesse de um grupo de congressistas aprovar a autonomia do BC para que seja possível efetivar a recriação do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), hoje vinculado ao Ministério da Economia. Uma vez que o presidente do Banco Central, uma vez aprovado o projeto de autonomia, vai perder status de ministro, o diagnóstico dos bastidores é que seria possível recriar o MDIC sem efetivamente aumentar o número de ministérios do governo.

Nessa esteira, também seria interessante para ambos os lados, governo e parlamentares, se houvesse uma distribuição de cargos neste recém-recriado ministério – como prevê a cartilha da boa coalizão. A recriação do MDIC é uma demanda de partidos do Centrão desde 2019 e agora torna-se possível.

Mais uma semana com tendência de poucas novidades vindas de Brasília. Deputados e senadores estão envolvidos em campanhas nas suas bases eleitorais, em um momento de reta final para as eleições municipais, marcadas para o dia 15 de novembro. Nesse contexto, a agenda legislativa deve continuar em segundo plano e eventuais impactos no mercado ficam por conta de declarações de figuras importantes e/ou algum evento extraordinário.

Já a autonomia do Banco Central deve sair na semana que vem, com potencial de reflexo positivo para as ações no dia em que a aprovação se consolidar (caso o pregão ainda esteja aberto) e também no dia seguinte. A possível recriação de um ministério não deve ter impacto para os investidores, na medida em que, ao mesmo tempo, pode ser mais um elemento que reforçará a boa relação entre o Planalto e sua base aliada.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Bitcoin
E eu com isso

O Bitcoin vai subir mais

Os últimos dias de julho registraram um movimento de alta nas cotações do Bitcoin. A mais popular das criptomoedas fechou, na quinta-feira (29), a US$

Read More »
Levante Ideias - Bolsa Família
E eu com isso

Mudança no teto de gastos

Parte do governo voltou a considerar mudanças no teto de gastos para acomodar o novo Programa Bolsa Família, programado para lançamento em 2022 – ano

Read More »
Levante Ideias - Usiminas
E eu com isso

Resultados da Usiminas do 2T21

A Usiminas, uma das principais companhias produtoras de aço no Brasil, apresentou seus resultados na manhã desta sexta-feira (30), antes da abertura do mercado. Os

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.