Levante Ideias - Vivo EECI

Números da Vivo

A Telefônica Brasil (VIVT3/VIVT4) apresentou nesta terça-feira (27), após o fechamento do mercado, o seu resultado do 3T20 e que, na nossa avaliação, foi regular e veio um pouco abaixo das expectativas.

O principal destaque negativo foi a queda de 1 por cento na receita de serviço móvel, que foi puxada para baixo pelo desempenho do segmento pós-pago com queda de 2,5 por cento na comparação anual.

Com isso, a receita líquida foi 10,8 bilhões de reais, o que representa uma queda 2,3 por cento na comparação com o 3T19, e do Ebitda recorrente que atingiu 4,3 bilhões de reais, uma queda de 3,5 por cento na comparação anual, resultando margem Ebitda recorrente de 40,0 por cento, uma retração de 0,5 pontos percentuais.

Já o destaque positivo foi a geração de caixa da companhia, o fluxo de caixa livre foi de 3,5 bilhões de reais, representando um crescimento de 34,5 por cento, devido à redução no nível de investimentos que representaram 16,7 por cento da receita líquida, e menores pagamentos operacionais, financeiros e de impostos.

Os resultados da Vivo vieram um pouco abaixo do esperado e esperamos um impacto levemente negativo no preço das suas ações (VIVT4) na sessão desta quinta-feira (30).

No ano as ações da Vivo (VIVT4) recuam 24 por cento, desempenho inferior ao do Ibovespa que tem perdas de 16 por cento em 2020.

A queda na receita líquida foi, principalmente, por conta do desempenho dos serviços móveis. Além da queda no número de acessos (já esperada devido aos números preliminares da Anatel), a receita média por usuário (ARPU) dos clientes pós pago recuou 3,4 por cento na comparação anual fechando o período em 50,6 reais. Vale notar que no mesmo período a America Movil (Empresa mexicana controladora da marca Claro) reportou um crescimento de 8,1 por cento nas receitas de serviços móveis, mostrando certo aumento na pressão competitiva sobre a Vivo.

Ademais, a venda de aparelhos, apresentou um crescimento de 10,1 por cento comparando com 3T19, uma melhora significativa, considerando a queda de 40,9 por cento apresentada no trimestre anterior. O número bom era esperado uma vez que a Claro apresentou um aumento de 38,4 por cento na venda de aparelhos no mesmo período.

Já o lucro líquido recorrente fechou o período em 1,2 bilhões de reais, um surpreendente aumento de 25,5 por cento na comparação anual. O bom desempenho foi principalmente atrelado a uma diminuição de 94,6 por cento no resultado financeiro negativo devido a uma melhora no endividamento da companhia. Vale ressaltar que o lucro líquido acumulado em 2020 já superou 3,4 bilhões de reais.

Na nossa avaliação o mercado deve receber mal estes números e por este motivo acreditamos num desempenho levemente negativo nesta quarta-feira. No entanto, a disputa pelos ativos móveis da Oi deverá ser um catalisador mais forte para as ações (VIVT4) no curto prazo.

O principal catalisador das ações da Vivo (VIVT4) e do setor de telecomunicações segue sendo as tratativas para compra do segmento móvel da Oi (OIBR3), novela que deve ganhar novos capítulos em breve.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - NFT
E eu com isso

Os NFTs são a arte do lucro

NFT parece ser a sigla de um título público. Algo como Notas Financeiras do Tesouro. Nada disso. NFT é a abreviatura de Non-Fungible Tokens, ou

Read More »
Levante Ideias - Dinheiro
E eu com isso

PEC dos precatórios

Nesta quinta-feira (16), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados votou e aprovou, por 32 votos a 26, a PEC (Proposta

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.