CCR (CCRO3) - Levante Investimentos

Venda de participação da CCR (CCRO3)

Na sexta-feira (7), a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), grupo com atuação no segmento de rodovias e aeroportos, anunciou que seu controlador, Andrade Gutierrez, planeja vender a participação de 14,86 por cento que detém da companhia. A venda seria para a gestora IG4 Capital, que fez uma oferta vinculante pela participação no valor de 4,6 bilhões de reais pela fatia acionária.

Segundo o Acordo de Acionistas, os outros dois acionistas controladores da CCR, Camargo Corrêa (14,86 por cento) e Soares Penido (15,05 por cento), terão 30 dias contados a partir do anúncio (7) para definir se desejam exercer seus direitos de preferência e, assim, adquirir a participação detida pela Andrade Gutierrez.

De acordo com o Fato Relevante, a Andrade Gutierrez planeja vender sua participação na CCR por um preço 15,44 reais por ação, a serem pagos no fechamento da transação, valor 14,8 por cento acima do preço de fechamento de sexta-feira (7). Ao ser anunciado o Fato Relevante antes do fechamento, o ágio equivalia a cerca de 26,6 por cento, e acarretou a alta de 10,2 por cento da ação no dia, encerrando o pregão cotada a 13,45 reais.

A oferta também conta com um earn-out (provisão para pagamentos adicionais com base no desempenho futuro da empresa vendida) a ser executado em 12 meses a partir do fechamento da transação onde será acrescentado um prêmio sobre a diferença entre 125 por cento do preço médio da ação da CCR nos 60 pregões anteriores à data de pagamento e o maior entre os 15,44 reais e o preço de fechamento da ação da companhia no dia anterior ao fechamento da transação.

Há ainda um pagamento complementar a ser realizado na hipótese de o preço da ação da companhia no encerramento do pregão do dia útil anterior ao fechamento da transação for superior a 15,44 reais, onde a IG4 deverá pagar o valor equivalente ao número de ações multiplicado pela diferença positiva entre os dois preços, multiplicado pelo CDI do período. O valor desta diferença positiva acrescido da variação do CDI não poderia exceder ao valor de 1,46 reais por ação. Este pagamento complementar também possui período de pagamento em até 12 meses após o fechamento da transação.

Os pagamentos poderão ser realizados à vista ou a prazo, com o earn-out sendo realizado por meio de transferência bancária em moeda nacional ou através de assunção de dívidas da companhia.

Caso a venda seja concluída, a CCR contará com uma empresa de private equity conceituada em seu bloco de controle, o que poderá se refletir positivamente nas operações da companhia, dado a expertise e bagagem diferenciada trazida pelo grupo.

E Eu Com Isso?

Entendemos que a decisão da Andrade Gutierrez de vender sua participação na CCR se baseia muito mais em questões financeiras, pois o grupo possui alto nível de endividamento, do que uma frustração com o desempenho da companhia ou seus fundamentos.

Esperamos um impacto positivo nos preços das ações da companhia (CCRO3) para o curto prazo, pois o preço oferecido pela participação da Andrade Gutierrez na CCR está 14,8 por cento acima do fechamento e as ações devem ser negociadas por volta do preço oferecido pelo IG4.

De fato, esse movimento já pode ser observado no encerramento do pregão de sexta-feira (7), horas após a divulgação do Fato Relevante da CCR. A ação apresentou alta de 10,2 por cento, encerrando o pregão cotada a 13,45 reais. Ademais, o forte prêmio ofertado sobre o preço das ações da companhia também acarretou neste movimento que deve continuar nesta segunda-feira (10).

A reação positiva do mercado tem fundamento, uma vez que a entrada de uma grande empresa de private equity com expertise no setor de infraestrutura é benéfica para a companhia. Além disso, a IG4 também possui investimentos no setor de saneamento, como a Iguá, segmento que a CCR pode visar no futuro. Caso a Andrade Gutierrez venda sua participação, a IG4 Capital ainda terá o direito de trocar os membros do conselho indicados por esta, atuando mais ativamente no planejamento estratégico da companhia.

Por fim, acreditamos que um novo acionista estratégico poderá ser interessante para a companhia continuar seu processo de reestruturação de governança corporativa que vem realizando nos últimos anos.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais sobre a empresa: CCR (CCRO3) com apetite para concessões.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Eletrobras
E eu com isso

A última votação

Com a aprovação da Medida Provisória 1.031/21 no Senado Federal, na semana passada, a privatização da Eletrobras está praticamente garantida do ponto de vista legislativo,

Read More »
Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

Refazendo as contas dos juros

A semana se inicia com os investidores tendo de enfrentar uma dúvida: o que as sinalizações do BC (Banco Central) e do Federal Reserve (Fed,

Read More »
Levante Ideias - Banco Votorantim
E eu com isso

Venda do Banco Votorantim

Após ter seu IPO adiado pela segunda vez em 2021, o Banco Votorantim, recém rebatizado de BV, gerou especulações quanto a uma possível venda para

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel