Johnson & Johnson JNJ JNJB34 - Levante

Vacina da Johnson & Johnson

O presidente Joseph Biden anunciou nesta terça-feira (2) um acordo histórico entre a Johnson & Johnson (JNJ) e a Merck para produção das vacinas contra a Covid-19. As companhias competem diretamente em alguns mercados.

Nesta semana, a companhia já disponibilizou quase 4 milhões de doses ao governo americano, e até o final do mês espera-se a entrega de 20 milhões de doses no total. Com o governo do país, o compromisso é de entregar o total de 100 milhões de doses. A companhia também fechou outros acordos com a União Europeia e a COVAX, órgão da OMS responsável em acordar e distribuir vacinas para países não desenvolvidos.

No pronunciamento, o presidente Biden falou inclusive em ter um estoque de vacinas suficiente para vacinar todos os adultos no país até o final de maio. Segundo estimativas, 15,6 por cento da população americana já recebeu pelo menos uma dose de algum imunizante aprovado, e 7,8 por cento da população já teria recebido as duas doses. O país está entre os 5 mais avançados em termos de percentual da população vacinada no mundo, e deve aumentar o ritmo de vacinação por dia com a vacina da Johnson aprovada e produzida em larga escala.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para os mercados no geral, visto que a vacina da Johnson & Johnson – terceira a obter autorização da FDA para uso emergencial nos Estados Unidos – é vista como essencial na luta contra a pandemia. São basicamente três vantagens frente às outras: i) necessária apenas uma dose para imunização, ii) custo por dose abaixo das demais, iii) temperatura de armazenagem acessível.

A desvantagem é a eficácia menor, por volta dos 66 por cento. Nos Estados Unidos, cujo governo tem acordo para obter 100 milhões de doses da vacina, a eficácia atingiu um patamar um pouco maior, por volta dos 72 por cento.

Já para a Johnson & Johnson, a notícia também é positiva, mas está longe de ser capaz de alavancar seus resultados muito acima do esperado nos próximos trimestres.

Nesta terça-feira (2), as ações abriram em alta, mas fecharam próximo a estabilidade.

O mix robusto de produtos, que leva a companhia a faturar aproximadamente 23 bilhões de dólares por trimestre, dilui a participação da vacina. Além disso, estimamos que a margem operacional do imunizante seja abaixo da média do mix da Johnson & Johnson. A companhia se comprometeu a desenvolver a vacina “sem fins lucrativos”, cobrando um valor suficiente apenas para cobrir os custos.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia mais:  O avanço das vacinas.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

O Copom e o Fomc

Todas as atenções do mercado financeiro, tanto brasileiro quanto internacional, estarão voltadas para as reuniões do Copom (Comitê de Política Monetária) e do Fomc (Federal

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Mais um parecer

Após a divulgação do segundo parecer da reforma administrativa (PEC 32/2020), que tramita em comissão especial na Câmara dos Deputados, o deputado e relator da

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.