Foto: divulgação

TB Office (TBOF11): mercado aquecido, guerra por lajes comerciais – 19/11

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

TB Office (TBOF11) – Mercado aquecido leva à guerra por lajes comerciais

Na segunda-feira (18), a gestora especializada em fundos imobiliários Hedge Investimentos desistiu de tentar aprovar em assembleia a proposta de compra, por 909,5 milhões de reais, do edifício Tower Bridge, único ativo do Fundo Imobiliário TB Office (TBOF11). A compra seria realizada por meio do Fundo Hedge AAA, gerido pela Hedge.

Isso levantou uma discussão sobre a existência, ou não, de conflito de interesse. Além de proponente comprador, o Hedge AAA é cotista do TBOF11 – nessa condição, votaria pela venda. Porém, não foi esse ponto que fez com que a Hedge desistisse de sua proposta de compra, ou pelo menos não só isso.

A entrada de novos participantes, oferecendo valores superiores aos propostos pela Hedge, escancaram que a tentativa de “aquisição hostil” poderia ser um tiro no pé. Com ofertas melhores sobre a mesa, os cotistas dos fundos da própria gestora, que eram detentores de cotas do TBOF, puderam perceber que a estratégia adotada não era a melhor.

E Eu Com Isso?

A desistência da Hedge ontem em prosseguir com sua estratégia agressiva de “aquisição hostil” do edifício Tower Bridge só aconteceu porque apareceram outros fundos de investimentos oferecendo propostas maiores do que o valor que foi ofertado.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Resultados da CVC

A CVC (CVCB3) apresentou nesta quarta-feira (30), após o fechamento do mercado, os seus resultados do 1T20. Como era de se esperar, os resultados vieram

Petrobras: STF decidirá sobre refinarias

Nesta quarta-feira (30) recomeça o processo de julgamento e votação dos ministros do Supremo Tribunal Federal a respeito da legalidade do processo de venda da

Risco fiscal e aumento da dívida pública

Na coluna de hoje, vou falar sobre a deterioração das contas públicas do Governo Federal, o aumento do déficit público, a consequente alta nas taxas

Fechar Menu

Fechar Painel