Economia Real - Levante Investimentos

O que fazer neste novo cenário

Não há como dizer de outra maneira. A quinta-feira (21) trouxe duas notícias ruins. Uma delas foi o fato de o Executivo e lideranças políticas do Centrão terem se articulado para driblar o teto de gastos neste ano e em 2022. Outra foi a consequente saída de Bruno Funchal, secretário especial do Tesouro e do Orçamento, e de outros três integrantes da equipe econômica.

Isso indica uma derrota política para a ala do governo favorável à austeridade fiscal. E nem o mais otimista dos observadores pode descartar a hipótese de uma gastança desenfreada até o fim de 2022, com consequências bem conhecidas e justificadamente temidas.

Os principais números do mercado já mostram isso. Na quinta-feira, juros futuros e dólar subiram, ao passo que o Ibovespa recuou, apesar de os pregões internacionais terem subido. E ainda é prematuro prever os movimentos à frente.

O que fazer?

Vale lembrar o velho ditado escocês. Em uma tragédia, alguns choram e outros vendem lenços. Filosoficamente, a Levante Ideias de Investimentos apoia a responsabilidade fiscal. Porém, quando essa responsabilidade está em xeque, é preciso ser pragmático e adequar sua carteira de investimentos ao novo cenário.

Assim, as recomendações gerais de nossa equipe de analistas são as seguintes.

Pensando em uma estratégia de curto prazo para as ações, o melhor a fazer é aproveitar a volatilidade para comprar valor.

Ou seja, monitorar ações de empresas sólidas, rentáveis e que têm um “track record” comprovado de superação de momentos de crise. A turbulência pode abrir oportunidades de compra desses papéis abaixo do seu preço justo, o que permitirá obter lucros

Pensando em uma estratégia de prazo mais longo para as ações, há três recomendações.

A primeira é continuar seguindo nossa política e evitar qualquer ação de empresa estatal. Apesar de eventuais resultados positivos à frente, o risco político dessas empresas é muito elevado e não justifica o investimento em nenhuma hipótese.

A segunda é ser cauteloso com as ações de empresas voltadas para o mercado interno. Ainda é cedo para avaliar o impacto das decisões do governo sobre a economia, a probabilidade maior é de problemas no crescimento econômico.

Assim, o cenário para as empresas voltadas primariamente para o mercado interno será adverso. Claro que há exceções, mas essas terão de ser observadas caso a caso.

Finalmente, a terceira recomendação é aproveitar o câmbio favorável e as perspectivas de reaquecimento do mercado externo para investir em empresas exportadoras, que podem proporcionar bons resultados.

E, claro, acompanhar os comentários da equipe de analistas das Levante Ideias de Investimentos, que sempre encontra as melhores oportunidades em tempos de crise ou de prosperidade.

E Eu Com Isso?

Apesar da leve alta dos contratos futuros do índice americano S&P 500 e de o Ibovespa ter recuado para o nível de 107 mil pontos, as perspectivas são de novas baixas nesta sexta-feira, com os investidores reagindo à flexibilização do teto de gastos e às mudanças no Ministério da Economia.

As notícias são negativas para a bolsa.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Incertezas fiscais só aumentam, pressionando mais o mercado.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Banco Central
E eu com isso

O dilema do Copom

Nesta semana será realizada a última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) de 2021. A certeza de que a taxa referencial Selic será elevada

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Detalhes finais

O início de semana é mais morno em Brasília. Dois assuntos devem ser destaque, durante essa semana, nos corredores do Congresso Nacional, Esplanada dos Ministérios

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.