magazine-luiza-inaugura

Magazine Luiza faz aquisição

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Magazine Luiza (MGLU3) anunciou nesta quinta-feira (3) a aquisição da AiQFome, uma startup com sede na cidade de Maringá (PR) e que atua no segmento de entregas de comida (delivery). A empresa, que atua em cerca de 350 cidades em 21 Estados e tem foco em municípios com população entre 15 mil e 300 mil habitantes, já atende mais de 17 mil restaurantes, com 2 milhões de clientes registrados e movimentando cerca de 700 milhões de reais por ano, com base no desempenho do último mês.

Segundo o comunicado oficial, os clientes ativos do aplicativo fazem mais de três pedidos por mês e o avaliam como um dos melhores apps de delivery de comida no mês. A AiQFome tem crescido de forma exponencial e é geradora de caixa, de acordo com o fato relevante que anunciou oficialmente a transação.

Atualmente a AiQFome faz apenas a intermediação entre o usuário e o restaurante, que fica responsável pela entrega do pedido. A ideia do Magalu é iniciar um modelo em que ela fique responsável também pela entrega, assemelhando-se aos conhecidos Ifood, Uber Eats.

O valor da aquisição não foi informado.

A notícia é positiva para o Magazine Luiza, pois demonstra que a companhia segue firme na sua estratégia de digitalização do varejo brasileiro, sem preconceitos com canal e/ou ramo de atividade. Esperamos impacto positivo no preço das suas ações (MGLU3) na sessão desta sexta-feira (4).

Além disso, a forte queda no preço das suas ações na quinta-feira (3) de 5,3 por cento (queda de 1,2 por cento no Ibovespa) devem reforçar um ajuste mais positivo no preço das suas ações nesta sexta-feira (4). Essa queda nas ações pode ser explicada pelo anúncio do centro de distribuição (CD) da Amazon.

Avaliamos que a empresa adquirida ainda possui um alcance ainda limitado e com pequeno potencial de aumento nos resultados de curto prazo do Magalu.

Porém, assim como nas últimas aquisições, seja no segmento de publicidade (ads), de soluções para venda da indústria no e-commerce (factory to consumer) ou de sistema de pontos de venda, tem sido uma característica do Magalu comprar empresas com grande potencial de crescimento e de escala nos seus modelos de negócio, mas que ainda não atingiram um ponto elevado em termos de maturidade.

Aparentemente o Magazine Luiza compra uma Startup na qual ela vê possibilidade de participar do seu crescimento, unindo a ela alguma solução que ela possui dentro de casa. Esta é uma das vantagens do conceito de ecossistema que o Magalu vem desenvolvendo.

A AiQFome irá expandir os serviços oferecidos pelo SuperApp Magalu, aumentando a frequência de acessos e compras dentro do aplicativo. No futuro, ela poderá ainda oferecer os serviços da startup para milhares de outros restaurantes ainda não atendidos, além de poder “empacotar” tal serviço com outros já existentes, como o Magalu Entregas e o Magalu Pagamentos.

Esta é outra característica das últimas aquisições. Aos atuais clientes das compradas, surge a possibilidade de oferecer mais serviços. Aos seus clientes de outras frentes, surge a possibilidade oferecer mais uma solução. Este ambiente de inúmeras soluções que o Magalu vem criando deve retroalimentar o seu crescimento futuro.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Resultados da CVC

A CVC (CVCB3) apresentou nesta quarta-feira (30), após o fechamento do mercado, os seus resultados do 1T20. Como era de se esperar, os resultados vieram

Petrobras: STF decidirá sobre refinarias

Nesta quarta-feira (30) recomeça o processo de julgamento e votação dos ministros do Supremo Tribunal Federal a respeito da legalidade do processo de venda da

Risco fiscal e aumento da dívida pública

Na coluna de hoje, vou falar sobre a deterioração das contas públicas do Governo Federal, o aumento do déficit público, a consequente alta nas taxas

Fechar Menu

Fechar Painel