Foto: site oficial do Congresso Nacional

Governo quer regime de calamidade pública

Governo quer regime de calamidade pública

O governo federal anunciou na noite de ontem (17) que pedirá ao Congresso Nacional a decretação de Estado de Calamidade Pública em todo o país, por conta da epidemia do novo coronavírus.

A solicitação vem após fortes preocupações sobre a queda de arrecadação dos entes federativos e também da necessidade de aumentar os gastos sem incorrer em crime de responsabilidade. Com o regime de calamidade pública, o governo poderá descumprir o teto constitucional e a Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como comprar equipamentos e insumos médicos sem a necessidade de abrir processo licitatório.

A medida, que precisa ser aprovada nas duas Casas por maioria simples, deverá se estender até o fim de 2020. A previsão de votação é para assim que o sistema remoto de votação for implementado.

Dada a realidade de revisão da meta do resultado primário (hoje, estimada em déficit de 124 bilhões de reais), a melhor alternativa atualmente é a proposta pelo governo. Assim, não haverá necessidade de ficar pedindo ao Congresso mudanças na LDO e na meta fiscal.

A medida deve ser aprovada com tranquilidade pela Câmara e pelo Senado. Ademais, traz um certo alívio para aqueles preocupados com uma discussão que voltou à tona: a de revogar o teto. Com o estado de calamidade pública decretado, os créditos extraordinários – que não entram na contabilidade do teto de gastos – serão utilizados com muito mais facilidade. 

* Esse conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Pandemia testa os limites da eficácia da intervenção estatal

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

E eu com isso

Parecer da reforma tributária

O parecer da reforma tributária já tem data para ser apresentado na Comissão Mista, formada por deputados e senadores. O relator da reforma, deputado Aguinaldo

Read More »
E eu com isso

Sinqia faz nova aquisição

A Sinqia (SQIA3) anunciou nesta quarta-feira (25), após o fechamento do mercado, a aquisição da Fromtis, uma fornecedora de softwares para o mercado financeiro no

Read More »
E eu com isso

Plano estratégico da Petrobras

Na noite desta quarta-feira (25), após o fechamento do mercado, o Conselho de Administração da Petrobras (PETR3/PETR4) aprovou o Plano Estratégico para o período de

Read More »
Fluxo de indicadores
E eu com isso

Contra fluxo não há argumentos

Os números da B3, divulgados na quarta-feira (25), não deixam margem a dúvidas. Até o dia 23 de novembro, a entrada líquida de recursos internacionais

Read More »
Votação em Senado
E eu com isso

Votação da Lei de Falências

A nova Lei de Recuperação Judicial e Falência, apelidada de Lei de Falências no Congresso, será pautada nesta quarta (25) em plenário no Senado Federal.

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel