Esgoto-saneamento-básico2-div

Governo foca no novo marco do saneamento básico

O governo federal quer colocar em votação ainda neste mês de junho o novo marco do saneamento básico, o Projeto de Lei (PL) nº 4.162/2019, que se encontra no Senado. O projeto já foi analisado pela Câmara dos Deputados e é de interesse do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que já declarou que pode pautar o tema no Plenário virtual, para votação remota.

A equipe econômica do governo entende que o marco é fundamental, ainda mais em tempos de combate ao coronavírus e preocupações com o pós-pandemia. A nova regulamentação do setor destravaria investimentos privados e também beneficiaria a saúde pública. Como diversos especialistas vêm afirmando já há algum tempo, cada real gasto em saneamento reduz em quatro reais os gastos na saúde pública.

O avanço da pauta ainda depende de articulação política. Alguns partidos no Senado têm demonstrado resistência ao conteúdo do projeto, assim como à discussão remota da medida. Senadores do MDB, do PSD e do PT gostariam que o marco fosse discutido previamente nas comissões temáticas, que foram suspensas em decorrência do coronavírus. Ainda, o mesmo grupo tem ressalvas sobre a aprovação do projeto em tempos de pandemia, receosos de que as companhias estaduais sejam privatizadas “a preço de banana” (leia mais abaixo).

O maior imbróglio do setor de saneamento é a insegurança jurídica. O novo marco do saneamento básico ataca diretamente essa defasagem e, assim, desperta interesse dos investidores privados, tanto brasileiros quanto estrangeiros. O marco não diz somente respeito à infraestrutura, mas também à saúde pública e ao bem-estar da população. As lideranças do governo no Senado negociam a votação do projeto e sua aprovação pode abrir caminho para a privatização de estatais estaduais, apesar de que o texto não se resume a isso, sendo bem mais amplo e tendo como objetivo reorganizar e dar mais eficiência ao setor.

O novo marco deve ser aprovado em 2020, superando os entraves políticos – com boa vontade das partes, podemos ter a aprovação do texto no Senado já no final de junho. As discussões entre os líderes já vêm acontecendo e o projeto é um típico caso em que, uma vez pautado, se aprova com facilidade.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: Copasa (CSMG3) terá de investir 22 bilhões para atingir meta do marco legal regulatório de saneamento

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Artigos

BTG compra corretora Necton

Na onda de consolidação do mercado em busca de capturar o número crescente de CPFs na bolsa, o BTG Pactual fechou a aquisição da Necton

Read More »
Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte II

Na primeira parte dessa dupla de textos, concentrei-me em elencar e dissertar acerca das principais regras fiscais em voga hoje no Brasil. Naquela ocasião, deixei

Read More »
Artigos

Política acima de tudo!

O mercado vive uma certa trégua em relação à volatilidade mais acentuada de algumas semanas atrás. Discussões importantes foram adiadas para depois das eleições. Quem

Read More »
tipos de ações da bolsa de valores
Artigos

Empresas preparam IPOs

Nas últimas semanas, o número de prospectos de IPO protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aumentou em quase dez, com as companhias “aspirantes” ao

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel