Levante Ideias - Bolsa em Alta

Compre em maio e lucre

Há muitos ditados em Wall Street. Um dos mais famosos é “Sell in May and go away”, algo como “Venda em maio e vá embora”, uma recomendação para que os investidores reduzam sua alocação em ações nos seis meses entre o fim da primavera e o começo do outono. Os dados mostram que, entre 1950 e 2013, o desempenho dos principais índices americanos foi pior nesse período do que nos meses entre novembro e abril. Assim, valeria a pena mandar o dinheiro passar as férias de verão (no Hemisfério Norte) em outro lugar que não a bolsa e voltar “ao trabalho” apenas quando as temperaturas baixassem.

Por aqui, esse ditado deveria ser atualizado para “compre em maio e lucre”. Duas notícias indicam que pode haver um desempenho positivo para as ações nos próximos meses.

Comecemos pelo mais sólido dos argumentos: o fluxo de recursos internacionais para o mercado brasileiro. Segundo dados da B3, após dois meses de saldos negativos, o de capital externo deve ser positivo em abril. Até dia 28, os investidores não residentes trouxeram 7,4 bilhões de reais, sem contar o lançamento de ações. Com isso, o superávit acumulado no ano é de 19,6 bilhões de reais. Em janeiro entraram 23,6 bilhões, mas até março o superávit havia encolhido para 12,2 bilhões de reais, pois houve resgates líquidos em fevereiro (6,8 bilhões de reais) e em março (4,6 bilhões).

Os resgates dos estrangeiros foram provocados por notícias específicas, como a intervenção do presidente da República no comando de estatais e o impasse na votação do Orçamento de 2021. O que justificou o retorno dos estrangeiros foram as condições favoráveis do mercado internacional. Os preços das commodities minerais e agrícolas vêm cravando recordes sucessivos, os indicadores econômicos melhoram nos Estados Unidos, na China e na Europa e os juros no mercado secundário americano interromperam sua trajetória de alta.

O segundo argumento é mais uma prova que boas perspectivas de retorno sempre encontram interessados. O estado do Rio de Janeiro não é o melhor exemplo do País na gestão da coisa pública. Mesmo assim, há investidores interessados em seus ativos. Na sexta-feira (30), foram leiloadas quatro áreas de concessão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). Três delas foram arrematadas por um total de 22,7 bilhões de reais, um ágio de 133 por cento em relação aos preços mínimos – as projeções eram de 9,7 bilhões de reais para essas três áreas, que atendem à capital e outros 26 municípios. Segundo o governo fluminense, o Bloco Três, que não encontrou comprador, será oferecido novamente.

Todas essas notícias indicam que, apesar da volatilidade, ainda há muito interesse por ativos brasileiros. E essa demanda subjacente permite supor que, apesar dos trancos e solavancos, ainda há boas oportunidades no mercado acionário brasileiro.

Relatório Focus

A edição mais recente do Relatório Focus mostra mais um leve aumento nas projeções para a inflação, que avançaram para 5,04 por cento ante os 5,01 por cento da semana anterior. A projeção para o crescimento da economia também melhorou um pouco, avançando para 3,14 por cento ante os 3,09 por cento da semana anterior, mas levemente abaixo dos 3,17 por cento de há quatro semanas. As projeções para o dólar e para os juros permaneceram estáveis. A taxa de câmbio estimada para dezembro segue em 5,40 reais, e a meta da Selic continua em 5,50 por cento.

Indicadores Econômicos

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu 4,3 pontos em abril, para 89,8 pontos, após seis quedas consecutivas. Em médias móveis trimestrais, porém, o indicador manteve a tendência de queda, ao recuar 1,0 ponto. Em abril, os destaques setoriais foram as altas de 11,6 e 4,1 pontos, respectivamente, da confiança do Comércio e de Serviços, revertendo parte das quedas expressivas dos meses anteriores.

Mercado Internacional

As vendas no varejo na Alemanha aumentaram 7,7 por cento em março em relação a fevereiro, e 11,0 por cento em comparação com março de 2020. O resultado superou as previsões, que eram de 2,6 por cento de crescimento em relação a fevereiro. As vendas registraram um avanço de 4,4 por cento ante fevereiro de 2020, antes da introdução das medidas de restrição.

E Eu Com Isso?

As notícias indicam que o mês de maio começa com uma trajetória positiva para as ações, devido ao bom resultado do leilão da Cedae e ao retorno dos estrangeiros ao pregão. Os contratos futuros de Ibovespa e do índice americano S&P 500 estão iniciando o dia em alta.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Decisão do Copom sobre a Selic e Balanços de Bancos, Magazine Luiza e Gerdau no 1T21 são os destaques da semana.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Selic
E eu com isso

Até onde os juros podem subir?

Será uma surpresa gigantesca se o Copom (Comitê de Política Monetária) anunciar outra decisão nesta quarta-feira (04) a não ser uma elevação de 100 pontos-base

Read More »
Levante Ideias - Câmara dos Deputados
E eu com isso

Segundo parecer

Com um dia de atraso no cronograma inicialmente previsto, o deputado Celso Sabino (PSDB-PA) apresentou seu segundo parecer sobre o Projeto de Lei 2.337/2021, que

Read More »
Levante Ideias - XP Investimentos
E eu com isso

Resultados da XP do 2T21

A XP Inc (XP) apresentou, nesta terça-feira (03), após o fechamento do mercado, os seus resultados do segundo trimestre de 2021. A companhia já havia

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.