Levante Ideias - Auxílio Emergencial

Arthur Lira não desafinou

É possível contar a história do pregão da B3 na quarta-feira (03) com alguns poucos números. O Ibovespa fechou com uma leve queda de 0,32 por cento. No momento de maior valorização, a alta ante a véspera era de 0,77 por cento. No instante mais tenso, a queda era de 3,65 por cento. Entre a máxima e a mínima, o Ibovespa oscilou 4.932 pontos.

Um movimento parecido ocorreu com o dólar. No mercado a vista, a moeda americana encerrou a 5,666 reais, praticamente estável em relação à véspera. No momento mais tenso, o dólar era negociado a 5,77 reais, alta de quase 2 por cento. Na mínima, a taxa de câmbio recuou a 5,637 reais, queda de 0,5 por cento. Entre a máxima e a mínima, a oscilação foi de quase 13 centavos.

Como explicar tanta volatilidade? Com duas palavras: Arthur Lira. O deputado do PP do Sergipe, presidente da Câmara dos Deputados, serviu de bombeiro durante toda a quarta-feira, período da discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, mais conhecida como PEC do Teto de Gastos. Lira conseguiu o que parecia impossível, a aprovação da prorrogação do pacote de auxílio emergencial sem que isso ameaçasse a solidez do teto de gastos. Na prática, o governo poderá gastar até 44 bilhões de reais com o benefício, mas essa fatura não será contabilizada com as demais despesas correntes. Além disso, Lira conseguiu bloquear uma proposta dos senadores governistas. Por essa proposta, o Bolsa Família também ficaria fora do teto de gastos. Isso permitiria gastos de 34,9 bilhões de reais, dinheiro que seria destinado a emendas parlamentares. Ou seja, a boa e velha gastança irresponsável. Afinado, Lira conseguiu que as votações não saíssem do tom nem ameaçassem a solvência das contas públicas no curto prazo, apesar de a situação não dar sinais de melhora em um horizonte de tempo mais longo.

Mesmo sendo de curto prazo, porém, o alívio com a votação no Congresso foi muito bem recebido pelo mercado. Depois de algumas semanas sofrendo com decisões do Executivo que contrariam a racionalidade econômica, como as intervenções nos preços dos combustíveis e as alterações na tributação sem muitos estudos prévios, a decisão do Senado em primeiro turno de conter gastos potenciais de quase 35 bilhões de reais mostra que há alguns limites em Brasília. Seria otimismo demais esperar que o Congresso tenha, subitamente, se tornado um baluarte da austeridade. No entanto, a mera sinalização de uma atitude um pouco mais responsável foi o suficiente para fornecer um alívio aos investidores.

E Eu Com Isso?

Apesar de os contratos futuros do índice americano S&P 500 estarem em baixa, o mercado futuro de Ibovespa inicia o dia com uma alta de 1 por cento, mostrando que a animação do encerramento dos negócios na véspera deve prosseguir no pregão desta quinta-feira.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

Para ficar por dentro do universo dos investimentos de maneira prática, clique abaixo e inscreva-se gratuitamente!

e-eu-com-isso

Leia também: Pressão pelo auxílio.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Não olhe para Brasília

Agosto, mês de desgosto. Esse velho ditado indica que os prognósticos para o oitavo mês do ano não são dos melhores. Há várias explicações para

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Terreno perigoso

Após o diagnóstico sobre a cifra elevada de pagamento de precatórios no Orçamento de 2022, os dois principais articuladores do governo (Ciro Nogueira, do PP

Read More »
Levante Ideias - Petróleo
E eu com isso

Resultados da BP do 2T21

A gigante do petróleo BP (BP) apresentou nesta segunda-feira (2), após o fechamento dos mercados, seus resultados do 2T21. Os números vieram fortes, bem acima

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.