Petz: um negócio bom para cachorro

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Não tem como eu começar essa coluna sem pensar na música: “Who let the dogs out? who who who (quem deixou os cachorros para fora?) com som do latido dos cães ao fundo na versão do Baha Men. Isso porque hoje vou falar sobre a abertura de capital (Initial Public Offering, IPO) da Petz, a maior plataforma de soluções para animais de estimação (“pets”) do Brasil, com 110 lojas espalhadas em 13 estados e no Distrito Federal.

Quase todas as pessoas que eu conheço têm algum animal de estimação (gato ou cachorro) em casa, especialmente na cidade de São Paulo. Os “pets” são praticamente membros da família. Há uma ampla gama de produtos e serviços para cuidar do bem-estar dos às vezes não tão pequenos animais.

Acredito que o mercado de atuação da Petz seja um dos mais promissores, com altíssima demanda e com os consumidores dispostos a pagar um preço alto por produtos e serviços para pets.

Direto ao ponto

A minha recomendação é ENTRAR na oferta pública inicial (IPO) da Petz.

Gosto da estratégia de negócios da Petz, baseada no forte crescimento orgânico, com inauguração de 35 novas lojas por ano, atingindo 311 lojas em 2025 (quase o triplo do tamanho atual).

Apesar do valuation mais alto no curto prazo, com múltiplo preço/lucro 2021 de 58,3x, acredito que a relação entre risco e retorno das ações da empresa é favorável ao investidor devido ao forte crescimento de lucros (CAGR) de 37 por cento ao ano, esperado para os próximos dez anos.

Motivos para não perder o IPO da Petz de jeito nenhum

Em resumo, os cinco principais motivos para entrar no IPO da Petz são:

  1. Forte demanda pelos seus produtos, pois o Brasil é a terceira maior população de cães e gatos do mundo (88 milhões de animais de estimação);
  2. Exposição ao maior mercado consumidor de produtos para pets do Brasil: São Paulo, que representa 62 por cento das lojas da companhia;
  • Mercado altamente fragmentado, que possibilita à companhia ganhar participação de mercado seja por meio de crescimento orgânico ou por meio de aquisições;
  1. Forte crescimento dos canais digitais (20 por cento das vendas) e do uso da estratégia omnicanal (77 por cento de produtos entregues a partir de lojas ou retirados nas lojas pelos clientes);
  2. Forte crescimento composto anual (CAGR) dos lucros de 37 por cento no período 2020-2030;

Perfil da empresa

A Petz S.A. é a plataforma de soluções para animais de estimação mais abrangente do Brasil. Possui mais lojas do que qualquer outra rede do setor, e também tem a maior rede de centros veterinários e de estética animal.

Operando com 110 lojas em 13 Estados e no Distrito Federal e diferentes canais digitais, a Petz oferece um vasto sortimento de produtos, com aproximadamente 20 mil SKUs, e também uma gama completa de serviços voltados para animais de estimação.

Além das lojas físicas, a Petz conta com uma plataforma digital composta por website, aplicativo para smartphones, plataformas de marketplace e um SuperApp, com oferta de entrega super expressa em algumas regiões do Brasil. A Companhia utiliza a omnicanalidade para facilitar a experiência do usuário na hora da compra – modalidades Pick-up Store e Ship from Store.

Mercado brasileiro de pets

O mercado brasileiro de produtos pets é o quarto maior do mundo, estimado em cerca de 23,5 bilhões de reais em receita de mercado, conforme estudos da Euromonitor.

O mercado brasileiro de produtos pets se caracteriza por uma preferência pelo atendimento e sortimento proporcionados pelos varejistas especializados, e representa uma grande oportunidade para redes organizadas e de maior escala como a Petz, pois o mercado ainda é muito fragmentado.

Leia o artigo completo no site da Investing.

Abraços,
Eduardo Guimarães

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Nova CPMF engavetada

Após reunião do presidente com líderes partidários, o governo optou por engavetar a segunda etapa de sua reforma tributária. Conforme mencionado no E Eu Com

Hapvida faz aquisição

A Hapvida (HAPV3) emitiu na noite desta segunda-feira (28) um comunicado ao mercado informando a aquisição do Grupo Santa Filomena por 45 milhões de reais.

Fechar Menu

Fechar Painel