Política sem Aspas, por Felipe Berenguer

Todo carnaval tem seu fim

O carnaval deste ano me fez lembrar de Jânio Quadros, 22º presidente do Brasil. O político foi eleito em 1960 com aproximadamente 41% dos votos, desbancando o sucessor de Juscelino Kubitschek, Henrique Teixeira Lott (PSD).

Jânio foi uma surpresa à época. Juscelino era querido por uma grande massa e acelerou muitos investimentos no país. O custo dos “50 anos em 5”, no entanto, foi o fim de mandato com alto endividamento e inflação no país. Nesse contexto, o PSD não conseguiu emplacar seu candidato.

Leia o meu artigo completo no site da Investing.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Mais um parecer

Após a divulgação do segundo parecer da reforma administrativa (PEC 32/2020), que tramita em comissão especial na Câmara dos Deputados, o deputado e relator da

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.