Renda fixa ou renda variável: qual vale mais a pena?

Renda Fixa vs Renda Variável — Qual Vale Mais A Pena?

Para investir com segurança é preciso entender bem as opções disponíveis. De modo geral, há duas grandes categorias: renda fixa e renda variável. 

As duas têm suas peculiaridades, e vamos explicá-las ao longo deste artigo. Antes de começarmos, porém, queremos te fazer uma pergunta: você gosta de previsibilidade ou de buscar maiores possibilidades de lucro?

Essa pergunta, apesar de simples, diz muito sobre o seu perfil de investidor e é fundamental para você entender o que vale mais a pena para os seus objetivos! 

Neste artigo, você verá:

  • o que é renda fixa?
    • vantagens e desvantagens da renda fixa;
  • o que é renda variável?
    • vantagens e desvantagens da renda variável;
  • renda fixa ou renda variável: qual vale mais a pena?

O que é renda fixa?

Rentabilidade previsível e risco de perda baixíssimo, apesar de existente. Essas são as principais características dos ativos de renda fixa. Quem aplica nessa modalidade está, de maneira geral, “emprestando dinheiro” para alguém, como empresas, bancos ou até mesmo para o governo. Isso sem citar, é claro, os Fundos de Investimento de Renda Fixa.

De maneira geral, em troca desse “favor”, o investidor recebe de volta o valor aplicado acrescido de juros, que representam a remuneração pelo tempo que o seu dinheiro esteve longe da sua conta. 

O que atrai muita gente para esses ativos é que, no momento da aplicação, já é possível saber quanto se irá receber (na maior parte dos casos, essa previsibilidade é de 100%), prazos, taxas e qualquer outra condição em torno dessa transação.

 Existem vários tipos de investimento nessa modalidade:

  • títulos públicos;
  • poupança;
  • Certificados de Depósitos Bancários (CDBs);
  • debêntures;
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e do Agronegócio (CRA).

Vantagens e desvantagens da renda fixa

Assim como qualquer investimento, esses ativos possuem vantagens e desvantagens que devem ser levados em conta na hora de você tomar a sua decisão.

Vantagens

  • segurança: muitos desses ativos são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC); na prática, isso significa que, se a instituição que você investiu não te pagar, o FGC assume a dívida;
  • previsibilidade: no momento da negociação, na maior parte dos casos, você já sabe quanto vai ganhar, porque o cálculo de rendimento é pré-estabelecido;
  • baixa volatilidade: os ativos de renda fixa tendem a registrar pouca variação;
  • vantagens tributárias: alguns desses papéis são isentos de tributação pelo Imposto de Renda, como é o caso dos LCAs, LCIs, CRAs e CRIs.
  • alta liquidez: a maior parte dos investimentos de renda fixa possuem alta liquidez; ou seja, podem ser resgatados em um prazo mais curto de tempo.

Desvantagens

  • menor rentabilidade: como o risco desses ativos é reduzido, os rendimentos costumam ser mais modestos;

O que é renda variável?

Como o próprio nome já sugere, os retornos dos ativos de renda variável oscilam. Isso significa que, no momento da negociação, você não tem certeza de quanto irá receber de volta.Existem vários tipos de investimento em renda variável, como:

Vantagens e desvantagens da renda variável

Conheça as vantagens e desvantagens da renda variável:

Vantagens

  • chance de uma rentabilidade maior, quando comparada à renda fixa
  • participação em grandes empresas: quando você compra ações de uma empresa na Bolsa, está se tornando um sócio daquela companhia;
  • possibilidade de obter dividendos
  • variedade de modalidades de investimentos.

Desvantagens

  • risco: como a rentabilidade desses ativos depende, na maior parte dos casos, de diversos fatores do cenário do mercado financeiro, é possível que o investidor perca dinheiro;
  • taxas: as corretoras podem cobrar diversos custos pelas aplicações, como taxa de custódia, taxa de home broker, corretagem etc.

Renda fixa ou renda variável: qual vale mais a pena?

Ambas modalidades têm suas vantagens e desvantagens. Então, a verdade é que não existe um ativo que valha mais a pena do que outro. Afinal, ter uma carteira de investimentos diversificada é a maior recomendação para o sucesso dos investidores. 

É consenso no mercado a importância de se ter uma reserva de emergência alocada em investimentos de renda fixa com liquidez diária. Sendo assim, é essencial aplicar nesses ativos, especialmente quem tem um perfil de investidor conservador.

Contudo, se você não tem tanta aversão ao risco de perder dinheiro e quer buscar maiores rentabilidades, apostar na renda variável é uma ótima opção. 

Independentemente de qual seja a sua escolha, para investir com segurança e obter bons retornos financeiros, é preciso entender desse mercado. Por isso, faça cursos de investimento para aprender sobre aplicações financeiras. Saiba mais no artigo!

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - BRF
E eu com isso

Incertezas no follow-on da BRF

A BRF (BRFS3), dona das marcas Sadia e Perdigão, anunciou na manhã desta terça-feira (18) que seus acionistas aprovaram o aumento de capital (follow-on) pretendido

Read More »
Levante Ideias - Juros
E eu com isso

Juros sobem na Europa e nos EUA

Três notícias movimentam os mercados internacionais de títulos na manhã desta quarta-feira (19). A primeira foi o fato de que os juros dos títulos referenciais

Read More »
Levante Ideias - Sinqia
E eu com isso

Sinqia adquire LOTE45

A Sinqia (SQIA3) anunciou, nesta terça-feira (18), após o fechamento dos mercados, a sua segunda aquisição neste novo ciclo de crescimento inorgânico, iniciado após o

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.