O-Que-e-Exchange

O Que É Exchange? Saiba Como Escolher Uma!

Uma exchange funciona, basicamente, como uma corretora de criptoativos. Nela, os investidores, sejam eles mais iniciantes ou experientes, podem negociar diferentes ativos como criptomoedas (bitcoins) e tokens – a representação digital de um ativo –, por exemplo. 

Além disso, as exchanges são plataformas que conectam os compradores e vendedores, tendo a função de garantir que ambas as partes envolvidas nas negociações tenham o respaldo jurídico e recebam a sua parte de maneira segura.

Como as exchanges funcionam?

Como mencionado anteriormente, as exchanges funcionam como intermediadoras das negociações de criptomoedas de maneira mais prática, objetiva e segura. Elas centralizam as aplicações de criptoativos, disponibilizando diferentes tipos de tokens e moedas digitais.

A forma de negociação pode variar de acordo com o tipo de empresa. Confira:

Venda direta de criptomoedas

Nesse tipo, a exchange acumula diferentes tipos de criptomoedas compradas com preço mais baixo. Em seguida, ela coloca essas moedas à venda pela cotação atual do mercado mais as taxas de serviço. 

Normalmente essas corretoras aceitam pagamentos online, por bancos, cartão ou ainda através de moedas fiduciárias –  uma moeda sem lastro em metal ou valor intrínseco e que possui o valor que o governo, a economia ou a população atribuem a ela.

Trade de criptomoedas

As exchanges funcionam como uma intermediadora conectando os compradores e vendedores e a cada transação realizada é preciso pagar uma taxa à corretora pelos seus serviços de intermediação. 

As intermediadoras brasileiras, em sua grande maioria, optam por esse tipo de funcionamento. Neste caso, a venda direta das criptomoedas não é completamente realizada.

Empréstimo de criptomoedas

Também existem algumas corretoras que realizam o empréstimo das criptomoedas para os usuários em troca do pagamento de uma taxa por essa negociação.

É importante apontar que, todas as exchanges fazem a custódia dos ativos dos clientes. Porém, existe uma recomendação geral de, depois que as suas criptomoedas sejam adquiridas, é necessário fazer a transferência para a sua carteira virtual. 

Assim, por mais que você confie na sua escolha da corretora, a sua carteira será acessada apenas por si mesmo e na intermediadora você deixa apenas a quantia necessária para adquirir os ativos.

Essa medida é uma segurança para que você, enquanto cliente, evite prejuízos ou caso ocorra alguma coisa com a corretora.

Como escolher a exchange ideal?

Como as exchanges funcionam?

Vimos até então o que é e como funciona a grande maioria das exchanges. Por fim, você deve estar se perguntando como escolher a corretora que melhor atende às suas necessidades e como confiar o seu investimento nela.

O primeiro passo é pesquisar e estudar bastante as opções disponíveis no mercado. Procure saber  da reputação, se as negociações são 100% transparentes, o tempo de mercado e atividade, além de qualquer outro tipo de informação que possa clarear as suas ideias e te dê confiança e segurança. 

Além disso, quanto às negociações é preciso entender o volume de negociações e a liquidez das principais criptomoedas que são oferecidas.

É fundamental analisar as taxas e cotações cobradas pela corretora, afinal esses valores podem variar.

Como encontrar a corretora de criptomoedas?

Para encontrar as exchanges é necessário cadastrar-se na plataforma, oferecendo seus dados para que a Prevenção à Lavagem de Dinheiro seja cumprida. Os principais dados solicitados são:

  • CPF;
  • data de nascimento.

Para preservar sua segurança, tome cuidado com as senha e usuário da sua conta, evitando deixar salvo em dispositivos que outras pessoas terão acesso. 

Em seguida, para validar a sua conta, após escolher a corretora de criptoativos, é necessário realizar uma transferência bancária e depois da validação deste depósito, será possível realizar a organização das compras.

Como investir com segurança?

O mercado das criptomoedas é bastante conhecido por suas medidas de segurança adotadas. Porém, qualquer precaução a mais é bem-vinda, se for o suficiente para preveni-lo contra fraudes e possíveis prejuízos.

Algumas das formas mais eficazes de realizar os investimentos com segurança são:

  • evitar deixar as senhas salvas em dispositivos que outras pessoas terão acesso;
  • faça uma dupla checagem quando necessário realizar algum tipo de transferências;
  • lembrar-se que as transações são irreversíveis, então sempre identificar erros na digitação de destinatários com antecedência;
  • proteja suas credenciais de acesso e assegure-se de ter os conhecimentos necessários caso opte por realizar a própria custódia dos criptoativos.

Agora que você já sabe tudo sobre as famosas exchanges, confira também como investir em criptomoedas!

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.