Vale

Vale (VALE3) – Resultado do quarto trimestre de 2019

Vale (VALE3) – Resultado do quarto trimestre de 2019

A mineradora Vale (VALE3) divulgou seus resultados referentes aos últimos três meses de 2019 na quinta-feira (20), após o fechamento do mercado. Na última semana, a mineradora já havia anunciado dados operacionais de produção e vendas no período.

Os números apresentados, em linhas gerais, foram bons. Porém, o principal destaque foi a reversão de lucro de 3,79 bilhões de dólares para prejuízo de 1,56 bilhões de dólares em relação ao mesmo período do ano anterior.

Apesar da reversão de lucro para prejuízo, a receita líquida e o Ebitda “ex-Brumadinho” surpreenderam positivamente, o que deve suavizar o impacto do prejuízo do ano. Além disso, com gastos com Brumadinho próximos ao fim, a empresa pode passar a vislumbrar um novo horizonte pela frente após a tragédia.

Porém, no curto prazo esperamos impacto negativo na ação, visto que a adição extra de provisões deve preocupar o mercado com a possibilidade de impactos maiores com relação a tragédia de Brumadinho no futuro.

A receita operacional líquida alcançou a marca de 9,96 bilhões de dólares, acima da mediana das projeções do mercado, que esperavam um número em torno dos 9,6 bilhões. A receita líquida anual cresceu 2,7 por cento e atingiu 37,5 bilhões de dólares, mesmo com a tragédia de Brumadinho em janeiro do ano passado.

Já o Ebitda foi de 3,5 bilhões de dólares no trimestre, número bem abaixo dos 4,5 bilhões de dólares esperados pelo mercado. O resultado, porém, contempla a adição de mais 1,1 bilhão de dólares com despesas relacionadas a Brumadinho, sendo 900 milhões de dólares de provisões adicionais relacionadas ao plano de descaracterização, acordos firmados, doações e 243 milhões de dólares de despesas incorridas. O Ebitda ajustado sem os impactos de Brumadinho foi de 4,68 bilhões de dólares no trimestre, praticamente em linha com o esperado.

Segundo a companhia, a piora na última linha do balanço se deu, principalmente, devido a provisões e a despesas relativas à ruptura da barragem de Brumadinho, entre outros. Nos três últimos meses do ano, as despesas relacionadas a Brumadinho tiveram um salto de 407 por cento em relação ao terceiro trimestre, passando de 225 milhões para 1,141 bilhão de dólares.

A companhia também conseguiu reduzir o seu endividamento líquido de 9,65 bilhões de dólares em dezembro de 2018 para 4,88 bilhões em dezembro de 2019, o menor patamar desde 2008. Dessa forma, Vale continua gerando fluxo de caixa de positivo e reduzindo sua dívida líquida.

Do ponto de vista das provisões, a Vale reconheceu claramente que existem ainda muitas incertezas sobre negociações adicionais com as partes interessadas em Brumadinho e cálculos preliminares poderiam justificar provisões adicionais de 1 a 2 bilhões de dólares (ainda não confirmadas).

* Esse conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: IPCA-15 indica alta de preços de 0,22% em fevereiro

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Recomendado para você

Artigos

Resultados do 2T20 da CVC

A CVC (CVCB3) apresentou nesta segunda-feira (20), após o fechamento do mercado e com atraso, seus resultados do segundo trimestre de 2020. Como era de

Read More »
Política Sem Aspas

O desafio do teto – parte I

No Comentário de nº 9 da Instituição Fiscal Independente, “Considerações sobre o teto de gastos da União”, Felipe Salto, Daniel Couri e Josué Pellegrini recortam

Read More »
Fechar Menu

Fechar Painel