A Levante traz as melhores ideias de investimento

Semana começa com mercados em alta

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A semana começa com três feriados. Dois deles tradicionais e já esperados. Nos Estados Unidos, comemora-se o Memorial Day. Esse feriado americano relembra os militares mortos em combate nas inúmeras guerras travadas pelos Estados Unidos e marca o início do verão. Em Londres, o feriado bancário de 25 de maio, data em que a City interrompe suas atividades. O terceiro fora de época, e restrito a São Paulo: o feriado de 9 de julho, dia da Revolução Constitucionalista de 1932, que foi antecipado para esta segunda-feira. Apesar do duplo feriado, a bolsa funciona por aqui. E tudo indica que o triplo feriado será comemorado como os investidores gostam: com lucro.

A alta prevista para esta segunda-feira começou a ser construída no fim da tarde da sexta-feira (22), com a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril. Na reunião, não ocorreu nada que justificasse a abertura de um processo de impeachment ou a desestabilização do governo, muito pelo contrário, o vídeo deve dar mais força para o governo (leia mais abaixo).

Apesar de a divulgação do vídeo ter ocorrido com os negócios quase fechados, foi o suficiente para aplicar uma injeção de otimismo nos mercados. O dólar futuro caiu para 5,54 reais e os contratos futuros de Ibovespa avançaram para 84.330 pontos. No início dos negócios desta segunda-feira, o mercado futuro está subindo quase 1 por cento, o que deve indicar uma alta bastante significativa do mercado a vista, apesar da liquidez reduzida devido aos feriados, o fato de o ambiente político estar bem menos anuviado contribuiu para as altas.

Também há sinais positivos no mercado internacional. Apesar de o Produto Interno Bruto (PIB) alemão ter apresentado uma retração de 2,2 por cento no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período de 2019, colocando a economia germânica formalmente em recessão, os indicadores de confiança mostram que os prognósticos são positivos. O índice de confiança dos empresários alemães subiu para 79,5 em maio, ante 74,2 em abril, um resultado superior às expectativas. Isso fez as ações alemãs subirem mais de 2 por cento na manhã desta segunda-feira.

Não foi apenas na Alemanha que a confiança melhorou. Dois índices de confiança da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostraram melhoras em maio. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 3,9 pontos, para 62,1 pontos. E o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) subiu 6,2 pontos, passando de 61,2 (mínimo da série histórica) para 67,4 pontos. Nos dois meses anteriores, o índice havia acumulado perdas de 38,6 pontos e chegado ao menor nível da série histórica. “A alta da confiança em maio foi influenciada pela revisão das expectativas, com ligeira redução do pessimismo em relação aos meses seguintes”, afirmou Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens.

INDICADORES – A edição mais recente do Boletim Focus, do Banco Central (BC) mostra que a expectativa para a redução do PIB em 2020 ampliou-se para 5,89 por cento, ante os 5,12 por cento da semana anterior. As projeções para a inflação medida pelo IPCA voltaram a cair, recuando de 1,59 por cento para 1,57 por cento. E a taxa de câmbio esperada para o fim do ano avançou para 5,40 reais, ante 5,28 reais da semana passada.

A melhora do ambiente político e das expectativas econômicas já havia influenciado positivamente os preços dos ativos na sexta-feira (22), e deverá continuar influenciando as cotações nesta segunda-feira. Espera-se uma forte alta da bolsa na abertura dos negócios e uma redução das taxas de câmbio.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

Leia também: O tal do vídeo

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Recomendado para você

Petrobras: STF decidirá sobre refinarias

Nesta quarta-feira (30) recomeça o processo de julgamento e votação dos ministros do Supremo Tribunal Federal a respeito da legalidade do processo de venda da

Risco fiscal e aumento da dívida pública

Na coluna de hoje, vou falar sobre a deterioração das contas públicas do Governo Federal, o aumento do déficit público, a consequente alta nas taxas

Fechar Menu

Fechar Painel