notredame eeci

Resultados do Grupo Intermédica

O Grupo Notredame Intermédica (GNDI3) divulgou, nesta segunda-feira (16), seus resultados do terceiro trimestre de 2020. Os números vieram fortes e acima do esperado, com destaques positivos para: queda da sinistralidade, crescimento no número de beneficiários, expansão da atuação geográfica (principalmente à região Sul) e melhora significativa de margens operacionais.

A receita líquida cresceu 24,1 por cento na comparação anual, chegando a 2,7 bilhões de reais. Grande parcela dessa expansão se deve às aquisições realizadas ao longo deste ano, adicionando 1,097 milhão de beneficiários (crescimento líquido de 16,1 por cento), mas também conta com crescimento orgânico no período adicionando cerca de 87 mil beneficiários no trimestre, chegando a 6,294 milhões de beneficiários contando com plano de saúde e odontológico.

Houve também um aumento do ticket médio de 3,3 por cento na comparação anual, complementando a contribuição na expansão de receita.

A empresa ainda conseguiu reduzir sua sinistralidade caixa (custo do serviço prestado com efeito direto no caixa da companhia) em 2 pontos percentuais chegando a 68,6 por cento, contribuindo para a boa melhora de margens:

i) Ebitda (métrica de geração de caixa potencial) alcançou 458 milhões de reais, crescimento de 43,4 por cento na comparação anual com margem de 17 por cento (melhora de 2,3 pontos percentuais)

ii) Lucro líquido ajustado (sem efeitos não recorrentes) chegando a 265,5 milhões de reais, expansão de 70,5 por cento ano contra ano, com margem de 9,8 por cento.

Pelo lado negativo as despesas de vendas cresceram para um patamar de 5 por cento para 5,3 por cento da receita líquida total, refletindo um maior esforço na operação comercial, chegando a 143 milhões de reais no trimestre.

Os números vieram fortes, com bom crescimento na linha de receita e uma excelente execução na estratégia de verticalização das operações, reduzindo seu custo total e apresentando mais um trimestre de melhora na rentabilidade.

Apesar do investimento de cerca de 3,5 bilhões de reais no ano em aquisições, a companhia segue com robusta posição de caixa de cerca de 3 bilhões de reais e, inclusive, com geração positiva de caixa no trimestre, virando da posição de 27,2 milhões de reais em dívida líquida para 103,9 milhões de reais em caixa líquido.

O resultado veio um pouco acima das expectativas e acreditamos que parte deste bom resultado já estava no preço das ações devido ao “rally” nas últimas duas semanas. Dessa forma, esperamos um impacto positivo adicional nas ações da companhia no preço das ações (GNDI3) no curto prazo.

Um destaque positivo, além das aquisições realizadas, fica na estratégia digital adotada pela companhia, com a melhora da experiência e usabilidade de seu aplicativo GNDI Easy e operação de telemedicina que iniciou suas operações em abril deste ano.

O aplicativo já possui mais de 2 milhões de downloads com avaliação de 4,2 estrelas de 5, com um ponto interessante dos reembolsos serem 100 por cento online via aplicativo. Além das marcações de consultas da rede própria via aplicativo já representarem 47 por cento do total.

Já a telemedicina vem com um desempenho impressionante com cerca de 406 mil consultas já realizadas via este meio com 90 por cento de resolutividade dos casos sem a necessidade de utilização das instalações hospitalares. A modalidade conta com mais de 900 profissionais a disposição da rede, representando um potencial maior de redução de custos operacionais da companhia.

O Grupo vem mirando a expansão em regiões além do estado de São Paulo, porém com foco na região Sul, onde possui a segunda melhor economia do País, com grande potencial de consolidação, com concorrentes de menor porte e mercado ainda muito pulverizado.

Com o preço de fechamento das ações (GNDI3) de ontem a 73,98 reais por ação, a companhia chega a um múltiplo EV/Vida (Valor da Companhia + Dívida Líquida dividida pelo número de beneficiários) de 7.162 reais, cerca de 2 vezes maior que os múltiplos das companhias adquiridas em 2020.

Acreditamos que a empresa possui ainda perspectivas promissoras para a frente, com muito espaço para expansão de suas operações, estratégia acertada de verticalização (Plano, Hospitais, Laboratórios e Clínicas próprias), possuindo grande posição de caixa, endividamento negativo e rentabilidade saudável.

* Este conteúdo faz parte do nosso boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara as notícias e análises que impactam seus investimentos. Clique aqui para receber informações sobre o mercado financeiro em primeira mão.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

E eu com isso

STF decide reeleição

Como esperado, já se iniciou o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) para definir se os presidentes da Câmara e do Senado podem concorrer à

Read More »
eletrobras
E eu com isso

Privatização da Eletrobras

Uma das medidas mais urgentes para conter o avanço da dívida pública nos próximos anos é a venda de ativos e privatizações por parte do

Read More »
E eu com isso

Aquisição do Grupo Dasa

Na quinta-feira (03), após o fechamento do mercado, o grupo Dasa (DASA3) comunicou a aquisição do Grupo Leforte, dono de três hospitais e de cinco

Read More »
E eu com isso

De olho no emprego americano

A variável macroeconômica mais básica é o nível de emprego. É a menos influenciada pelas expectativas, e por isso suas movimentações são as que mais

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.

Fechar Menu

Fechar Painel