Levante Ideias - Embraer

Resultados da Embraer (EMBR3) do 3T21

A fabricante de aeronaves comerciais e jatos executivos brasileiro, Embraer (EMBR3), divulgou na manhã desta sexta-feira (05), antes da abertura do mercado, seus resultados referentes ao 3T21. A companhia já havia divulgado sua prévia operacional e vendas, indicando mais um bom trimestre que se concretizou.

A companhia entregou no total 9 aeronaves comerciais e 21 jatos executivos no trimestre, além de aumentar a sua base de pedidos firmes (backlog) de US$ 15,9 bilhões para US$ 16,8 bilhões, puxada pelos pedidos maiores de aeronaves da geração E2 com maior ticket médio. A receita líquida foi de R$ 5,01 bilhões, um crescimento de 22% em relação ao 3T20.

O destaque principal ficou com as medidas de eficiência operacional da companhia, após o cancelamento da transação com a Boeing, que começa a dar frutos sendo este trimestre o primeiro período do terceiro tri de geração de caixa livre em 10 anos, historicamente com sazonalidade ruim para a Embraer, mesmo com volume de entregas menor. A geração de caixa livre ficou em R$ 123,3 milhões.

O Ebitda ajustado (aproximação da geração de caixa bruta) pelos efeitos não recorrentes ficou em R$ 410,7 milhões, uma margem de 8,2%, revertendo o prejuízo operacional do ano anterior.

Contabilmente, a Embraer ainda apresentou prejuízo líquido de R$ 179 milhões, embora seja um montante menor que o do terceiro trimestre de 2020.

Com os resultados operacionais com surpresa positiva, a Embraer revisou suas projeções para o fim de 2021, mantendo todas as métricas de entregas, receitas e alterando para cima a previsão de fluxo de caixa livre, que de acordo com a companhia, encerrará o ano em campo positivo em torno de US$ 100 milhões ou acima disso (R$ 550 milhões ou mais, pelo câmbio atual).

Ademais, o endividamento total segue em patamares da pandemia, acima dos R$ 20 bilhões, porém com exposição majoritariamente em dólares, o que explica o aumento do montante do 2T21 para 3T21 em reais, devido à variação cambial no período.

A companhia segue com posição de caixa mais que suficiente para suas obrigações de curto prazo, em torno de 3 vezes.

E Eu Com Isso?

A companhia parece ter tirado uma das principais preocupações de suas costas, com o segundo trimestre consecutivo de geração de caixa livre, que era justamente a continuidade do ritmo de queima de caixa forte observado no período de pandemia.

Agora com o fluxo virando para campo positivo e com boa visibilidade, a Embraer garante um balanço robusto, com posição de caixa forte e com operação mais enxuta que o período pré-pandemia.

Este conteúdo faz parte da nossa Newsletter ‘E Eu Com Isso’.

e-eu-com-isso

Leia também: Embraer divulga prévia operacional do 3T21.

O conteúdo foi útil para você? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook

Recomendado para você

Levante Ideias - Vacina Moderna
E eu com isso

E se as vacinas não funcionarem mais?

As declarações de Stéphane Bancel, principal executivo do laboratório americano Moderna, estão provocando fortes solavancos nos mercados internacionais na manhã desta terça-feira (30). Em média,

Read More »
Levante Ideias - Congresso Nacional
E eu com isso

Emendas ficam

O Congresso Nacional aprovou, nesta segunda-feira (30), o Projeto de Resolução 4/2021, que viabiliza o pagamento de emendas de relator e busca adaptar tal modalidade

Read More »

Ajudamos você a investir melhor, de forma simples​

Inscreva-se para receber as principais notícias do mercado financeiro pela manhã.